Detenção por crime de incêndio

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal da Guarda e com a colaboração da GNR local, identificou e deteve esta Sexta-feira uma mulher, com a idade de 51 anos, por forte suspeita da autoria de um crime de incêndio que consumiu um prédio urbano devoluto, causando prejuízos patrimoniais de valor elevado.

O incêndio informa em comunicado aquela força policial, «terá sido ateado por meio de chama directa, com recurso a fósforos comuns, sobre um manto de vegetação rasteira e cujas chamas rapidamente se alastraram ao interior de uma habitação devoluta e depois a um armazém de feno, que ficaram destruídos por completo».

O incêndio «terá sido cometido por motivos fúteis, decorrentes de pequena discórdia existente entre a ora detida e uma zeladora da propriedade afectada».

Presente, entretanto, a interrogatório judicial de arguida detida, a mesma ficou sujeita «à medida de coação de apresentações periódicas às competentes autoridades policiais, assim como à proibição de se aproximar de zonas de mata e floresta, entre várias outras injunções de natureza comportamental, tais como, a proibição de adquirir fósforos ou isqueiros», lê-se no comunicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close