Deverá sobrer mais de uma centena de vagas nos dois concursos desbloqueados este mês para a contratação de médicos nos hospitais e centros de saúde. Dados facultados ao jornal i pela Administração Central do Sistema de Saúde sugerem que algumas dezenas de médicos terão optado por não concorrer a um lugar no Estado, sobretudo nas especialidades hospitalares.

Das 9176 vítimas apoiadas pela APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima no ano passado, 45 tinham a Guarda como distrito de residência. A Guarda foi o concelho com mais vítimas apoiadas, num total de 12, seguido de Gouveia (8), Fornos de Algodres, Sabugal, Seia e Vila Nova de Foz Côa (4), Almeida e Mêda (3), Figueira de Castelo Rodrigo, Pinhel e Trancoso (1), revela o Relatório Anual da APAV, divulgado há pouco mais de uma semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close