Dirigentes do distrito da Guarda integram candidaturas à Liga de Bombeiros

SONY DSC

Os presidentes das associações humanitárias dos Bombeiros da Guarda e de Gouveia integram as candidaturas à Liga dos Bombeiros Portugueses, às eleições marcadas para hoje, 30 de Outubro. Carlos Gonçalves é candidato a vice-presidente da Mesa de Congressos na lista de António Carvalho e Gil Barreiros é candidato a presidente do mesmo órgão na lista liderada por António Nunes. Das 23 associações de bombeiros do distrito da Guarda vão participar 18 no Congresso Nacional que vai eleger o sucessor de Jaime Marta Soares.

As eleições vão decorrer no local do congresso entre as 16:30 às 18:30 e não é permitido voto por correspondência. Jaime Marta Soares, que está à frente da Liga dos Bombeiros Portuguesas há 12 anos, vai permanecer no cargo até ao final do ano e a tomada de posse do novo presidente está marcada para 08 de Janeiro de 2022.

Seja qual for o vencedor das eleições para os órgãos sociais da Liga de Bombeiros Portugueses, a Guarda estará representada na Mesa de Congressos. Os dois candidatos à presidência do Conselho Executivo daquela confederação, António Nunes e António Carvalho, escolheram dirigentes do distrito para integrar a sua candidatura. O presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Egitanienses, Carlos Gonçalves é candidato a vice-presidente da Mesa de Congressos na candidatura de António Carvalho e o presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros de Gouveia, Gil Barreiros é candidato a presidente da Mesa de Congressos pela candidatura de António Nunes.

Para o presidente da Associação Humanitária de Gouveia foi fácil aceitar o convite de António Nunes pela importância de poder «contribuir para um momento de mudança e consolidação nos bombeiros». Gil Barreiros sustenta ainda que é uma oportunidade para «poder dar voz aos bombeiros do distrito». O dirigente de Gouveia destaca que, se for eleito, «será a primeira vez na história dos bombeiros do distrito da Guarda que haverá um dirigente da Guarda a ocupar o cargo institucionalmente maior da Liga de Bombeiros».

Gil Barreiros explicou ainda ao TB que tinha o dever moral de aceitar o convite porque acredita nas propostas apresentadas por António Nunes que representam «um corte e uma mudança de paradigma». «Lutar por aquilo a que os bombeiros têm direito porque sistematicamente têm sido sonegados num conjunto de indefinições na política de Protecção Civil. O dirigente de Gouveia acredita que o projecto que integra é o certo para «tentar unir os bombeiros» e assegurar a sua representatividade como deve ser feito pela Liga. A candidatura de António Nunes integra ainda outros representantes do distrito da Guarda. Os comandantes de Fornos de Algodres, do Sabugal e do Soito integram grupos de trabalho e na proposta de criação de um Conselho Consultivo estão o presidente da Associação dos Bombeiros de Trancoso e Virgílio Borges de Seia.

O presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Egitanienses, Carlos Gonçalves, explicou que estando a Guarda na génese da criação da Liga «não podia deixar de estar presente» e por isso aceitou o convite de António Carvalho. O dirigente entende que o cargo para o qual foi convidado «é um lugar de prestígio» e garante que estará «na defesa dos interesses e direitos dos bombeiros e das associações». Sobre a candidatura de António Carvalho, Carlos Gonçalves entende que as ideias e projectos «dão resposta com humildade aos problemas dos bombeiros». Considera que será «um virar de página, não que o que tenha sido feito atrás não tenha tido eco», mas «será um novo paradigma» e com «um novo rumo». Com António Carvalho, o dirigente da Guarda acredita que a Liga será «mais próxima, mais empreendedora, mais operacional e mais social».

Neste Congresso Nacional, que vai eleger os novos corpos sociais para o triénio 2022-2025, estão inscritas para participar 18 das 23 associações do distrito da Guarda. Cada associação tem direito a dois votos, o do comandante e o do presidente da Associação. Cada Federação Distrital tem ainda direito a mais um voto.

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close