Diversos eventos adiados no distrito da Guarda por causa do COVID-19

Diversos eventos no distrito da Guarda foram cancelados, na sequência das medidas de contingência adoptadas pelas autoridades portuguesas por causa do surto de Covid-19. São os casos dos bailes de finalistas da Escola Secundária Afonso de Albuquerque (Guarda) e da Secundária de Pinhel. A cerimónia de lançamento do livro de resultados do projecto “Promoção e valorização do azeite de montanha, prevista para o próximo dia 25 no Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e o concerto da Orquestra Metropolitana de Lisboa, também agendada para esse dia no IPG, o mesmo acontecendo com o Fórum Carreiras, previsto para os dias 18 e 19 deste mês no IPG.
Cancelado foi ainda o Peditório Nacional da Cáritas Portuguesa, que deveria ocorrer entre 12 e 15 deste mês, assim como as actividades da Quadragésima, de 26 de Fevereiro a 12 de Abril, que abrangia Belmonte, Covilhã, Fundão, Guarda e Sabugal.
A Feira do Queijo de Fornos de Algodres, agendada para os dias 20, 21 e 22 deste mês, e o 11º Raid do Bucho e outros Sabores, organizado pelo Clube Escape Livre, que deveria acontecer entre 13 e 15 deste mês, também estão adiados.
Há momentos, o Município da Guarda informou que irá avançar com as seguintes medidas: «cancelamento das Feiras e Mercados ao Ar Livre no Concelho da Guarda; encerramento do Complexo de Piscinas Municipais até ao final do mês; cancelamento de todas as actividades do Programa Guarda+65; permite-se a utilização do Pavilhão Desportivo Municipal S. Miguel, Pavilhão Gimnodesportivo da Guarda (INATEL), Pavilhão e Ginásio Estádio Municipal, para treinos e jogos, sempre que não se ultrapassem os 100 (cem) utilizadores em simultâneo (atletas, dirigentes e público); permite-se a utilização do Ginásio de Musculação, até ao limite de quatro pessoas em simultâneo; permite-se a utilização do Estádio Municipal da Guarda (Relvado e Pista) e Campo de Jogos do Zambito, para treinos e jogos, sempre que não se ultrapassem os 1000 (mil) utilizadores em simultâneo (atletas, dirigentes e público); cancelamento das actividades do TMG que agreguem mais de 100 pessoas em cada evento, de momento, até ao final do mês de Março e cancelamento dos espectáculos inseridos na iniciativa “Quadragésima”».
A autarquia da Guarda realça que «estas medidas fazem parte do Plano de Contingência COVID 19 da Câmara Municipal da Guarda e têm em conta a decisão colegial tomada na ultima reunião do conselho intermunicipal da CIMBSE – Comunidade Intermunicipal das Beiras e da Serra da Estrela».
O número de casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus, que causa a doença Covid-19, subiu para 59 em Portugal, mais 18 do que os contabilizados na terça-feira, anunciou hoje a Direcção-Geral da Saúde (DGS).
De acordo com o boletim sobre a situação epidemiológica em Portugal, divulgado hoje com dados actualizados às 00:00, há 83 casos que aguardam resultado laboratorial. No total, desde o início da epidemia, registaram-se 471 casos suspeitos. É o maior aumento diário de pessoas infectadas desde o início da epidemia.
Segundo a DGS, há ainda 3.066 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde, um aumento face aos 667 divulgados na terça-feira. Há um caso confirmado de um menino com menos de dez anos internado e 11 casos de jovens entre os dez e os 19 anos. Existem também sete doentes acima dos 70 anos, dois dos quais relativos a homens com mais de 80 anos. É entre a população com idades entre os 40 e os 49 anos que se registam mais casos (16 casos), seguindo-se a faixa etária entre os 60 e os 69 anos (seis casos). Há ainda quatro jovens entre os 20 e os 29 anos, adianta o boletim da DGS, que aponta ainda nove doentes com idades entre os 30 e os 39 anos. Apenas dois dos 59 doentes infectados não estão internados.
A região Norte continua a ser a que regista o maior número de casos confirmados (36), seguida da Grande Lisboa (17) e das regiões Centro e do Algarve, ambas com três casos confirmados da doença. Segundo o mapa disponibilizado pela DGS, continua a não haver casos registados no Alentejo e Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira.
Tosse é o sintoma mais apontado (66%), seguido de febre (47%), dores musculares (46%), dores de cabeça (42%), fraqueza generalizada (31) e dificuldades respiratórias (10%).
A epidemia de Covid-19 foi detectada em Dezembro, na China, e até ao momento cerca de 114 mil pessoas de mais de cem países foram infectadas, mas a maioria (mais de 63 mil) já recuperou.
O novo coronavírus provocou até ao momento mais de quatro mil mortos. Nos últimos dias, a Itália tornou-se o caso mais grave de epidemia fora da China, estando neste momento em quarentena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close