Divulgação dos candidatos autárquicos do PSD no primeiro trimestre de 2017

Antes de terminar o primeiro trimestre de 2017, o PSD deverá já ter anunciado o nome dos candidatos às autár-quicas nos diversos concelhos do país. Na Guarda, o autarca Álva-ro Amaro, apesar de alguma comunicação social referir que é «o nome que o PSD ambi-ciona para liderar a lista de Coimbra», não há nenhuma certeza de que isso venha a acontecer. Tentar reconquistar as presidências de Aguiar da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Meda e Tran-coso, são os grandes desafios que se colocam ao partido. No restante distrito, deverá haver recandidaturas em Gouveia, Manteigas, Pinhel, Sabugal e Vila Nova de Foz Côa .

ntes de meados de Outubro e depois de 31 de Março o PSD não apresentará nenhuma candidatura às autárquicas de 2017. Os candidatos deverão ser dados a conhecer antes de 31 de Março. Está é a orientação emanada do Conselho Nacional realizado em meados de Julho, que aprovou «princípios e orientações gerais» que o partido deverá cumprir ao longo de todo o processo autárquico, informou na ocasião o coordenador autárquico social-democrata, Carlos Carreiras.
No caso do distrito da Guarda, entre Setembro e Outubro, a Comissão Política Distrital do PSD, liderada por Carlos Peixoto, terá encontro nas diversas concelhias e no primeiro trimestre do próximo ano haverá uma convenção autárquica. Nessa altura, já deverão ser conhecidos todas as candidaturas.
No documento aprovado pelo Conselho Nacional do PSD, há uma «orientação geral de apoiar a recandidatura a um novo mandato daqueles (presidentes de câmara) que estejam ainda em condições de o fazer», devendo essa intenção ser comunicada à Comissão Política Nacional até ao final de 2016.
Nos municípios onde poderá haver vantagem em surgirem alianças ou coligações, as propostas deverão ser apresentadas pelas comissões políticas distritais à comissão coordenadora autárquica e à Comissão Política Nacional, com a indispensável fundamentação, até ao final do primeiro trimestre de 2017», lê-se.
Poderá ser o caso da capital do distrito se o PSD tiver intenção de concorrer novamente aliado ao CDS. O autarca Álvaro Amaro, apesar de alguma comunicação social referir que é «o nome que o PSD ambiciona para liderar a lista de Coimbra» nas próximas autárquicas, não há, por agora, nenhuma certeza de que isso venha a acontecer.
No restante distrito, o mais certo é que os actuais detentores do poder em Gouveia, Manteigas, Pinhel, Sabugal e Vila Nova de Foz Côa se recandidatem. Em Almeida, o PSD terá que encontrar um substituto para António Baptista Ribeiro, uma vez que já atingiu o terceiro mandato, não podendo, por isso, recandidatar-se. Tentar reconquistar as presidências de Aguiar da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Meda e Trancoso, são os grandes desafios que se colocam ao partido.
Em Aguiar da Beira, há três anos, o PSD apostou no vereador Fernando Pires para a presidência da Câmara Municipal, uma vez que o social-democrata Fernando Andrade não poderia recandidatar-se, devido à lei de limitação de mandatos. O PS e o CDS não apresentaram candidato, tendo apoiado a candidatura independente de Joaquim Bonifácio, que venceu o sufrágio.
Almeida será um dos concelhos onde haverá mudança, pelo menos de titular da cadeira maior da autarquia. É que o actual presidente da Câmara, António Baptista Ribeiro, eleito pelo PSD/CDS-PP, atingiu o terceiro mandato, não podendo por isso, recandidatar-se.
Em Celorico da Beira também haverá mudança da de protagonista. O PS avança com José Albano, ex-lider da Federação, dado que o actual presidente da autarquia, José Monteiro, está a cumprir o terceiro mandato consecutivo, não podendo recandidatar-se.
Há três anos, o PSD, que tinha perdido a presidência da autarquia em 1993, coligou-se com o CDS-PP e apostaram no independente Manuel Portugal, professor. Não se sabe se será repetida a aposta.
Em Figueira de Castelo Rodrigo, há três anos, o PS apostou em Paulo Langrouva e reconquistou a autarquia ao PSD, que recandidatou António Edmundo. Carlos Condesso, actual líder concelhio e chefe de gabinete do autarca da Guarda, Álvaro Amaro, deverá liderar a lista do PSD.
Há três anos, a presidência da autarquia de Fornos de Algodres passou para as mãos do PS. O socialista Manuel Fonseca derrotou Carlos Felício da Costa (PSD), que se candidatava pela primeira vez, dado que o então presidente da autarquia, José Miranda, não podia recandidatar-se, por força da lei de limitação de mandatos. Desta vez, desconhece-se se a aposta se mantém.
Em Gouveia, Luís Tadeu, que há três anos sucedeu na cadeira maior da autarquia a Álvaro Amaro (viria a candidatar-se à presidência do município da Guarda e a derrubar o bastião socialista), deverá avançar novamente.
O mesmo acontecendo em Manteigas com José Manuel Biscaia, que poderá ter de enfrentar novamente o socialista Esmeraldo Carvalhinho (que foi presidente daquela autarquia entre 2009 e 2013).
No caso da autarquia da Meda, que é presidida pelo socialista Anselmo Sousa, o PSD poderá novamente apostar em Paulo Amara.
Pinhel será um dos concelhos em que o PSD não terá dificuldades em manter a presidência. Rui Ventura, que em 2013 sucedeu no cargo a António Ruas, que não se recandidatou por ter atingido três mandatos, conseguiu vencer as eleições.
No Sabugal, António Robalo deverá avançar para o seu terceiro e último mandato. Em Seia, desconhece-se se haverá novamente uma aposta numa coligação para tentar derrotar o socialista Carlos Filipe Camelo. Em 2013, a coligação PSD/CDS candidatou Albano Figueiredo.
Em Trancoso, o PSD deverá novamente avançar com a candidatura de João Rodrigues para tentar reconquistar a presidência, que há três anos passou para as mãos do socialista Amílcar Salvador. Em Vila Nova de Foz Côa, o social-democrata Gustavo Duarte avançará para o seu terceiro e último mandato.

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close