Doentes ligeiros com covid-19 passam a ser atendidos nos cuidados de saúde primários

Com a activação da fase de mitigação no combate à pandemia passam a estar envolvidos os cuidados de saúde primários. Como explicou ao TB, Luís Ferreira, coordenador do grupo de trabalho da ULS da Guarda para a covid-19, até agora «tudo era concentrado no hospital», mas nesta fase os cuidados de saúde primários «vão ter locais de atendimento para doentes mais ligeiros». Serão estes serviços também a seguir os doentes que estão em isolamento domiciliário para libertar os hospitais para os doentes mais graves.
«Como se prevê que agora haja mais doentes e mais graves ficam os hospitais para tratar desses doentes mais graves que necessitam de internamento ou de cuidados intensivos», explicou Luís Ferreira. O médico, que também é director do Serviço de Pneumologia do hospital da Guarda, acredita que nos próximos dias serão feitos muitos testes pela Unidade Móvel e no Centro de Testes instalado no quartel de bombeiros. Luís Ferreira reconhece que «os próximos dias serão decisivos». Em termos de número de camas para internar e acolher doentes, o coordenador do grupo de trabalho da ULS da Guarda para a covid-19 entende serem «suficientes».

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close