Dura Automotive da Guarda a funcionar com vinte trabalhadores

A fábrica da Guarda da Dura Automotiv mantém-se a funcionar com duas dezenas de trabalhadores desde o início deste mês. Ainda assim, foi prolongado até 21 de Junho o “lay off” para cerca de 80 trabalhadores da fábrica do Carregado e 135 da Guarda, com suspensão total ou parcial dos contratos de trabalho. A fábrica do Carregado possui 200 trabalhadores, enquanto a da Guarda tem 155.

A fábrica do Carregado da Dura Automotive, reaberta desde o início do mês na sequência das medidas de desconfinamento da pandemia, começa a produzir com metade dos trabalhadores a partir de Segunda-feira, afirmou Elisabete Cruz, directora dos recursos humanos da empresa, à agência Lusa. «Os nossos clientes já estão a pedir mais», adiantou, acrescentando que «alguma da produção é para a Autoeuropa».

A empresa entrou em “lay-off” em 25 de Março na fábrica do Carregado e em 27 de Março na da Guarda na sequência da crise no sector automóvel, provocada pela pandemia de Covid-19. «Tendo em conta a pandemia, os nossos clientes cancelaram as encomendas, não tínhamos trabalho para os nossos trabalhadores e parámos a laboração», justificou na ocasião a responsável. As duas fábricas da Dura Automotive produzem componentes para o sector automóvel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close