Efeitos da depressão Elsa no distrito da Guarda

Quedas de árvores e de painéis solares, derrocadas, danos na rede eléctrica, inundações, condicionamentos na circulação rodoviária e o descarrilamento de um comboio, foram algumas das consequências provocadas pelas depressões Elsa e Fabien no distrito da Guarda. Em Aldeia Viçosa, concelho da Guarda, a praia fluvial ficou inundada. O presidente da Junta de Freguesia, Luís Prata, disse ao TB que receia que a maquinaria que está no bar e o sistema de rega tenham sido prejudicados. A plataforma, que foi o investimento feito este ano, resistiu à força da água, mas diferente sorte teve uma das margens do rio, mas que poderá ser reposta. Luís Prata adiantou que, atendendo aos alertas que foram feitos, receava que as consequências forrem «bem piores». O autarca acrescentou que na Quinta do Moinho, um projecto de turismo situado naquela freguesia, é que os efeitos foram mais devastadores, tendo sido danificada a plataforma dos casamentos, a gaivota e o motor de rega.
Ontem à tarde, na Avenida Cidade de Salamanca, na Guarda, uma árvore de grande porte caiu em cima de cinco viaturas que se encontravam estacionadas. Por questões de segurança, a Protecção Civil Municipal ordenou que fossem cortadas duas das árvores que se encontram naquela zona. (Fotos: Junta de Freguesia de Aldeia Viçosa)

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close