Entrevista a Sérgio Costa: «Temos a obrigação de deixar um futuro melhor para as próximas gerações»

Quer tornar a Guarda numa cidade de média dimensão nos próximos 20 anos mas para atingir esse objectivo será necessário que todos se unam, o que, até agora, não tem havido sinais nesse sentido. O novo presidente da Câmara da Guarda, Sérgio Costa, espera que no futuro haja essa convergência. Na sua opinião, «os políticos não devem criticar por criticar, simplesmente porque estão ressabiados pelas derrotas» e lamenta que não tenha obtido qualquer resposta das outras candidaturas à Câmara da Guarda quanto ao “Pacto – Geração Economia Guarda 2040”. «Temos a obrigação de deixar um futuro melhor para as novas gerações», salienta.

Na primeira parte da longa entrevista ao TB que é publicada na edição desta semana ((a segunda parte é publicada na próxima edição), o autarca mostra-se convicto de que a Guarda conseguirá captar mais empresas e que tudo está a ser feito para que não se perca «nem um cêntimo» do financiamento de diversas obras. Sérgio Costa quer conseguir financiamento para os Passadiços do Mondego e que o “Porto Seco” venha a ser uma realidade o mais depressa possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close