Equipas da Meda desistem dos campeonatos

A Casa do Futebol Clube do Porto da Meda e o Sporting Clube de Meda desistiram dos campeonatos nacionais onde estavam inseridos. A equipa do FCP já não participou na jornada do passado Sábado do Campeonato da 2ª Divisão de Futsal e o Sporting da Meda já tinha anunciado a desistência no Campeonato de Juvenis.

No espaço de duas semanas as duas equipas da Meda que militavam nos campeonatos nacionais anunciaram a desistência dos mesmos. O Sporting Clube de Meda foi o primeiro a informar que já não iria participar na 2ª fase do Campeonato de Juvenis. Fonte do clube disse a este semanário que já havia poucos jogadores disponíveis e que tinham tomado essa decisão.
No final da semana passada ficou-se a saber que a Casa do Futebol Clube do Porto da Meda também já não iria defrontar o Ossela, num jogo a contar para a 15ª jornada do Campeonato Nacional da 2ª Divisão de Futsal. José Macedo, dirigente do clube, disse ao TB que foi uma decisão difícil mas houve alguns factores que foram determinantes, nomeadamente o factor económico e a falta de jogadores no plantel. O dirigente justificou que «alguns patrocínios falharam e registou-se a saída de vários jogadores ao ponto de haver apenas 7 atletas no plantel. «Havia duas soluções. Ou continuávamos e investíamos em jogadores ou desistíamos mas continuávamos o projecto com a aposta noutros escalões e tomámos esta decisão», adiantou.
A Casa do Futebol Clube do Porto da Meda ficou em 4º lugar no Campeonato Distrital de Futsal da época passada mas acabou por subir de escalão porque os 3 primeiros classificados não tinham escalões de formação.José Macedo garante que o clube não está arrependido de ter tomado a decisão de participar, pela primeira vez, numa prova nacional, até porque «o projecto inicial era sustentável mas houve falha de alguns patrocinadores e tudo isso acabou por condicionar a participação».
Agora o clube pretende apostar nos escalões de formação e no Futsal feminino, onde já estão 24 atletas. Na próxima temporada o Futsal sénior também vai continuar mas com menos investimento por parte do clube.
A equipa da Casa do Futebol Clube do Porto da Meda desistiu da competição a 4 jornadas do final da 1ª fase, o que vai trazer algumas alterações na tabela classificativa que, em breve, serão anunciadas pela Federação Portuguesa de Futebol. Uma das hipóteses é que os pontos que as equipas adversárias conquistaram frente aos medenses lhes sejam retirados.
Esta possibilidade pode beneficiar a formação do Grupo Desportivo das Lameirinhas, uma vez que fica mais próxima dos principais adversários na luta pela manutenção, na medida em que equipas como o Vale de Cambra, Jaca ou o Domus Nostra ficam com menos 3 pontos.
O conjunto da Guarda, orientado por Paulo Alves tem agora dois jogos (em casa) pela frente mas não se avizinham facilidades. A equipa vem de uma derrota pesada em Nelas, frente ao ABC (10-1) num jogo onde os guardenses não trazem boas recordações da equipa de arbitragem liderada por Luís Oliveira, da Associação de Futebol de Santarém. O ABC foi superior e ao intervalo já vencia por 4-1 mas já na parte final do encontro, o Lameirinhas queixa-se de uma má leitura do árbitro nas expulsões de Dani e Fábio. No primeiro caso o atleta, que já tinha um cartão amarelo, lesionou-se e teve de ser assistido fora das quatro linhas. Depois de ter recuperado terá pedido permissão ao árbitro para entrar, a qual foi aceite. Instantes depois, o cronometrista chamou o árbitro e terá dito que o jogador tinha de ver novo cartão amarelo porque teria entrado sem autorização. O jogo esteve parado durante algum tempo mas Dani acabou mesmo por sair. Caricato foi o facto dos jogadores do Nelas durante os dois minutos em que o Lameirinhas jogou em inferioridade numérica não terem ultrapassado o meio-campo. Fábio e Maná também receberam ordem de expulsão e não poderão dar o contributo à equipa na próxima jornada. Ruben e Luís Gaspar é que já devem regressar depois de terem cumprido um jogo de castigo e Carrilho que regressou ao clube no jogo com o ABC de Nelas passa a ser mais uma alternativa para o treinador quando ainda faltam dois jogos para terminar a primeira fase. O primeiro é no dia 13 frente ao Lamas e depois com o Jaca, um adversário directo na luta pela permanência.

Faustino Caldeira
fcaldeira@gmpress.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close