Escolas básicas de Manteigas e de Fornos de Algodres distinguidas pela Fundação EDP

O programa Escolas Solidárias distinguiu 35 escolas do país, entre as 346 que participaram na iniciativa que envolveu mais de 30 mil alunos e professores, anunciou a Fundação EDP. Da lista das 35 escolas vencedoras da sexta edição do programa Escolas Solidárias Fundação EDP, que terminou Segunda-feira, fazem parte escolas públicas e privadas do 2.º ciclo ao ensino secundário que se envolveram na resolução de questões sociais que atingem a sua comunidade. Das 35 distinguidas, constam as escolas básicas de Manteigas e de Fornos de Algodres.
Criado em 2010, o programa Escolas Solidárias é um movimento de cidadania activa que foi criado para responder aos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Em cada ano lectivo, as escolas são desafiadas a criar projectos para melhorarem situações identificadas nas suas comunidades em áreas como a pobreza e fome, desemprego, sustentabilidade económica, educação, saúde, idosos, sustentabilidade ambiental, em linha com os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável, da Organização das Nações Unidas.
Este ano, foram desenvolvidos 532 projectos, que envolveram a participação de mais de 30 mil alunos e professores, e representaram um investimento de mais de 2,5 milhões de horas em acções com impacto directo na melhoria das condições de vida de mais de 91 mil pessoas das suas comunidades, adianta a Fundação EDP em comunicado.
Os vencedores deste ano foram as escolas básicas Dr. Francisco Sanches (Braga), Vale do Tamel (Barcelos), João de Meira, Guimarães, Ferreira de Castro (Oliveira de Azeméis), José Saraiva (Leiria), S. Tomé de Negrelos (Santo Tirso), D. Afonso IV (Ourém), as escolas básica de Rio Tinto (Gondomar), de Manteigas, Santa Bárbara (Gondomar), Fornos de Algodres, Ferreira de Castro (Oliveira de Azeméis), Virgínia Moura (Guimarães) e a escola básica de Ermesinde
Foram também distinguidas as escolas secundárias D. João II (Setúbal), Professor Doutor Flávio Pinto Resende (Cinfães), João Gonçalves Zarco, (Matosinhos), as escolas profissionais Profitecla (Coimbra), Raul Dória (Porto), Amar Terra Verde (Vila Verde), a Academia de Música de Costa Cabral (Porto), as escolas de Carvalhos (Vila Nova de Gaia) e Abel Salazar (Matosinhos).
Os colégios de Nossa Senhora da Bonança (Vila Nova de Gaia), Santa Doroteia, os externatos da Benedita, S. Miguel de Refojos, a Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra, as escolas básicas de Abação (Guimarães), Miguel Torga (Amadora), o Centro Educativo Alice Nabeiro, a Escola de Formação Profissional em Turismo de Aveiro, a Didáxis – escola cooperativa e a escola D. Pedro IV (Vila do Conde) foram outros vencedores do programa. As escolas vencedoras foram divulgadas na passada Segunda-feira, numa cerimónia no Teatro Camões, em Lisboa, que reuniu mais de 800 alunos e professores de todo país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close