Estrutura metálica impede acesso à muralha junto à Porta D’El Rei

A Câmara Municipal da Guarda voltou a colocar uma estrutura metálica junto à Porta D’El Rei impedindo o acesso à parte superior da muralha. A autarquia já tinha colocado uma estrutura semelhante no mês de Fevereiro, mas foi retirada pouco depois. A estrutura agora colocada tem uma forma semelhante à primeira, mas é mais aberta permitindo o contacto visual com a muralha. Enquanto a primeira estrutura esteve colocada multiplicaram-se as críticas nas redes sociais áquela opção. No rescaldo da polémica, o deputado do PS António Saraiva levou o assunto à Assembleia Municipal de Fevereiro, censurando também a opção encontrada para impedir o acesso à parte superior da muralha. António Saraiva disse tratar-se de um «atentado à muralha» e questionou o executivo sobre se a solução teria merecido o aval da Direcção Regional da Cultura do Centro, argumentando que tal opção não se coaduna com a política para o património seguida por aquele organismo. O presidente da Câmara justificou na altura que se tratou de um recurso «experimental» para resolver com urgência uma questão de segurança, dado o uso que estaria a ser dado ao espaço nomeadamente por jovens. Um argumento que o autarca voltou a reiterar esta Segunda-feira na reunião do executivo quando o assunto voltou a ser abordado por um munícipe durante o período de abertura ao público. A estrutura metálica agora colocada é composta por traves de ferro ao contrário da primeira que era opaca, ocultando o troço da muralha. A opção agora colocada tem também uma porta, mas encontra-se fechada por dentro com um cadeado. Fica assim vedado o acesso a qualquer visitante interessado em aceder aquele troço da muralha, classificado como Momumento Nacional desde 1910. Esta é uma zona da cidade muito mencionada nos roteiros turísticos sobre a Guarda, tendo em conta que era junto à Porta d’El-Rei que tinha início a Judiaria que se estendia até ao adro da igreja de S. Vicente, limitada pela muralha e pela Rua Direita que dava acesso àquela Porta.
No local não há qualquer indicação sobre como é que pode ser visitado o Momumento. Os moradores da zona confirmaram ao TB que o espaço era frequentado por grupos de jovens, sobretudo durante a noite, que causavam ruído e alguns distúrbios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close