Exames do Secundário mantêm-se só para acesso ao Superior e 9.º ano com provas de aferição

O Governo decidiu manter as condições excepcionais dos exames do Secundário, que só contam para acesso ao Ensino Superior, e anunciou que as provas finais do 9.º ano vão servir este ano apenas para aferição. As medidas extraordinárias para a avaliação externa do Ensino Básico e Secundário foram decididas hoje em Conselho de Ministros.

Quanto às provas finais do 3.º ciclo, o executivo decidiu mantê-las, depois de dois anos em que foram suspensas devido à pandemia da covid-19, mas não contam para a nota final dos alunos do 9.º, servindo apenas para efeitos de aferição.

«Dos resultados das provas de 9.º ano serão produzidos relatórios de escola desagregados por subdomínios, à semelhança do que acontece com as Provas de Aferição dos 2.º, 5.º e 8.º anos de escolaridade», explica o Ministério da Educação em comunicado.

As provas de aferição dos mais novos vão também ser retomadas «para que seja possível dispor de indicadores do sistema sobre o desenvolvimento das aprendizagens, permitindo uma monitorização das estratégias de recuperação das aprendizagens, com vista à reconfiguração de medidas de apoio às escolas e aos alunos».

Já os exames do 11.º e 12.º anos mantêm as condições excecionais aplicadas nos dois últimos anos lectivos, ou seja, os alunos podem ir a exame só às disciplinas que quiserem melhorar ou utilizar como prova de ingresso no Ensino Superior.

Habitualmente, a realização destes exames seria obrigatória e a nota contabilizada na classificação final à respectiva disciplina. «Consegue-se, assim, um equilíbrio entre os efeitos da avaliação externa e o seu papel fundamental de fonte de informação para os processos de monitorização da qualidade do sistema educativo, para que seja possível o acompanhamento e balanço das aprendizagens», sublinha a tutela.

O Ministério da Educação justifica as medidas sustentando que a pandemia da covid-19 voltou a impor constrangimentos durante o ano letivo, mas «importa ter informação precisa e sistematizada sobre as consequências no sistema».

As provas de aferição para o Ensino Básico estão marcadas para entre os dias 2 de Maio e 20 de Junho e as provas finais de ciclo para o 9.º ano estão agendadas para os dias 17, 21 e 23 de Junho, na primeira fase, e para 20 e 22 de Julho a segunda fase. Os exames nacionais para os alunos do Ensino Secundário decorrem entre 17 de Junho e 6 de Julho na primeira fase e entre 21 e 27 de Julho na segunda fase.

PUB

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close