Exposição marca o arranque das Jornadas Internacionais de Jogos

As Jornadas Interna-cionais de Jogos, que a Guarda acolhe entre este Agosto e Outubro com o tema “Os Jogos no Espaço Atlântico” e organização da Associação de Jogos Tradicionais da Guarda (AJTG), arrancam na próxima Segunda-feira com uma exposição dedicada aos jogos e brinquedos tradicionais. A inauguração está agendada para as 18h00 no Paço da Cultura da Guarda, onde irá ficar patente até 14 de Outubro. “Brincadeiras ao longo do tempo” é composta por uma pequena mostra do Museu do Brinquedo Português de Ponte de Lima, o espólio doado pela Associação de Jogos Tradicionais da Guarda (AJTG) ao Museu da Guarda e por cartazes de algumas das iniciativas mais emblemáticas da colectividade.
«Aqui estão cerca de 40 a 50 peças» das perto de «3 mil» doadas ao museu de Ponte de Lima, revela a responsável, Sandra Rodrigues, explicando que o espólio que está na exposição permanente «é de um coleccionador particular, do Carlos Anjos, e está alugado por um período de 15 anos de protocolo, portanto não é a mesma coisa, não é a mesma propriedade». «Para já não queria ser eu a falar disso, concerteza será o executivo municipal, mas acho que se pode ir adiantando que o museu tem neste momento uma grande colecção nacional para ser integrada no seu espólio, que aumentará para cerca de 10 mil peças», adianta.
Para a mostra na Guarda «trouxemos pouquinhas peças porque senão enchíamos a sala e depois não faríamos uma exposição conjunta», justifica, destacando ter aceitado «de bom grado» o convite que lhe foi feito pela AJTG, que no ano passado expôs no museu de Ponte de Lima, a convite deste. «Para nós é muito importante estar presente nas Jornadas Internacionais, onde se integra também a exposição, e associar um bocadinho a história do brinquedo ao longo dos tempos porque passamos do tradicional para uma coisa muito mais moderna, fazemos um percurso que pode ser desde a época milenar até aos nossos dias», afirma Sandra Rodrigues.
«Da nossa parte vamos complementar esta exposição com objectos que nos finais da década de 80 a associação doou ao então Museu Regional da Guarda, que estiveram expostos como exposição permanente durante vários anos e que há cerca – não consigo precisar – de uma quinzena de anos foram para reserva do museu e portanto deixaram de ser vistas pelo público», esclarece o presidente da Associação de Jogos Tradicionais da Guarda, Norberto Gonçalves.
«Como o público é volátil, acredito que muita gente desta terra não as conheça. Para falar da gente da Guarda, obviamente que os forasteiros muito menos as conhecerão, daí que quiséssemos inaugurar esta exposição ainda durante o mês de Agosto para apanhar sobretudo os emigrantes que nos visitam nesta altura do ano», justifica.
Por outro lado, «estes objectos incluem uma série de estatuetas relativas a jogos tradicionais da autoria do professor Álvaro de Carvalho, que são bem representativas e é a única coisa que há tridimensional dos jogos – que eu conheça – em termos de arte». «Acho que tem todo o cabimento numa altura em que vamos fazer as Jornadas Internacionais de Jogos ter patente uma exposição deste teor, daí que tivéssemos convidado o Museu do Brinquedo Português de Ponte de Lima, porque conhecemos o trabalho que vêm desenvolvendo há longos anos a esta parte e porque também têm uma outra faceta que os nossos [AJTG] brinquedos não têm. Eles dedicam-se muito mais ao brinquedo a partir da era industrial, nós temos muitos brinquedos que representam a era pré-industrial, uma vez que alguns deles foram feitos pelos nossos pais, pelos nossos avós e portanto já estávamos em plena era industrial, mas são brinquedos que representam a era pré-industrial», explica. «Temos objectos em madeira, em ferro, mas não temos por exemplo em plástico, o que de alguma forma acho que é complementar. Uma e outra serão complementares», acrescenta.
«Acresce a estas duas facetas uma outra que é a exposição de alguns dos mais de cinquenta cartazes que a associação vem editando ao longo dos anos e que têm a ver com estes brinquedos, brinquedos e jogos, claro», conclui Norberto Gonçalves.
GM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close