Festival One Man Band e ciclo de Música Contemporânea na nova programação do TMG

O festival One Man Band e o 14.º Síntese – Ciclo de Música Contemporânea da Guarda são dois dos destaques da programação do Teatro Municipal da Guarda (TMG) até ao mês de Outubro. Os espectáculos regressam aos auditórios do TMG no dia 18, após uma paragem devido à pandemia causada pela Covid-19.

«Com a agenda suspensa desde Março devido à crise pandémica, o TMG avança agora com a nova programação para os meses de Setembro e Outubro, com um menor número de actividades devido às contingências da Covid-19 e cumprindo todo um protocolo de higiene e de segurança para público, artistas e trabalhadores, com base nas regras da Direcção-Geral da Saúde”, refere o município da Guarda em comunicado enviado à agência Lusa.

A nota adianta que a programação começa no dia 18, uma sexta-feira, às 21:30, com um espetáculo da Orquestra Académica Filarmónica Portuguesa, dirigida pelo maestro Osvaldo Ferreira.

São destaques da programação o Festival One Man Band (que decorrerá no Café Concerto do TMG nos dias 09 e 10 de Outubro, com os concertos de Rita Braga, Little Orange, One Man Riff, O Manipulador, Meta e Acid Acid) e o arranque do 14.º Síntese – Ciclo de Música Contemporânea da Guarda, com um concerto dos Sax Ensemble (31 de Outubro) e um Ensaio Aberto (26) pelo Síntese – GMC, grupo organizador do festival que deverá prolongar-se até Dezembro.

A agenda do TMG para Setembro e Outubro também inclui cinco estreias de espectáculos de teatro e dança: “Alma” de Tiago Correia, pela Companhia A Turma (18 de Setembro), “Amadis no Paraíso”, pelo Aquilo Teatro (03 de Outubro), “Querer-se morrer confortavelmente na dor” da Terceira Pessoa (08), “Assim nasce uma P.E.Ç.A”, uma encomenda do 15.º aniversário do TMG ao Kayzer Ballet (17) e o espectáculo “Livro: Poema-Livre” de Sara Vaz e Marco Balesteros (24).

Segundo o município da Guarda, este mês também arranca o projecto de apoio aos artistas e criadores locais denominado “Incentivart – Incubadora de Projetos Artísticos”.

«Trata-se de um projecto que está também associado ao Museu da Guarda e à Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço e que no TMG contará com residências artísticas de dança, teatro, música, multimédia, fotografia e artes visuais dos criadores João Louro, Sara Vaz, Daniel Gamelas, Ana Couto e Miguel Silva, Aquilo teatro, Teatro do CalaFrio, Mara Ricárdio Pacheco e Miguel Coelho», lê-se.

Na agenda do TMG para Setembro e Outubro foram ainda repostas quatro actividades que ficaram suspensas devido à quarentena: a exposição de fotografia “A Alma do TMG em Redscale” de Miguel Silva; o filme “Parasitas” de Bong Joon-Ho, numa colaboração com o Cineclube da Guarda; o espectáculo de Sara Vaz “Livro: Poema Livre”; e o documentário “Do lado de dentro” (15 anos TMG) de Hugo Moreira.

«Quanto aos espectáculos que ficaram suspensos durante o período de Estado de Emergência devido à Covid-19 e que já estavam esgotados, nomeadamente Salvador Sobral, Resistência, First Breath After Coma e as duas apresentações do bailado Quebra-Nozes, serão reagendados em data a anunciar», remata a nota. (Foto: Jornal Terras da Beira)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close