GNR da Guarda entrega vestuário e calçado a instituições de solidariedade social

O Comando Territorial da GNR da Guarda entregou hoje 850 peças de vestuário e calçado, que foram apreendidas no âmbito da sua actividade operacional, a cinco instituições de solidariedade social da região. Segundo o tenente-coronel Cura Marques, oficial de Comunicação e Relações Públicas da GNR da Guarda, no decorrer da actividade operacional desenvolvida pelo Comando Territorial «foi apreendido diverso material contrafeito que, por decisão judicial, foi declarado perdido a favor do Estado».

Na sequência desta decisão, em vez da destruição, a GNR voltou a optar por distribuir os artigos de vestuário e de calçado por instituições sociais do distrito da Guarda. Segundo o responsável, as peças hoje distribuídas foram apreendidas em operações de fiscalização realizadas em 2012 (relativas a dois processos) e 2018 (quatro processos).

De acordo com Cura Marques, a acção solidária «assume especial relevância, numa altura em que se verifica o aumento das dificuldades provocadas pela situação da pandemia covid-19» e, desta forma, as instituições e as pessoas são «um bocadinho» ajudadas neste período do Natal.

A ação solidária contemplou a Caritas Diocesana da Guarda, o Abrigo Infantil da Sagrada Família (Guarda), a Aldeia SOS (Guarda), a Casa da Sagrada Família (Guarda) e o Centro de Acolhimento de Crianças em Risco – Solar do Mimo (São Romão, Seia).

A Casa da Sagrada Família acolhe actualmente 19 crianças e jovens com idades entre 11 e 21 anos e a sua directora, Fátima Vieira, referiu aos jornalistas que o gesto da GNR é acolhido como sendo «uma grande ajuda». «Este presente é muito bom para nós. É muito difícil colmatar as lacunas e necessidades que temos. Nesta ocasião em especial [Natal], é importante para eles [crianças e jovens] e para nós [direcção]. Tudo aquilo que nos chega é muito precioso para nós e para as crianças que acolhemos», declarou. A responsável disse, ainda, que a oferta de vestuário e calçado «é uma grande ajuda» económica para a instituição.

Irene Massena, secretária da direcção da Cáritas Diocesana da Guarda, também valorizou o gesto da GNR da Guarda, referindo que, nesta quadra natalícia, «é a cereja em cima do bolo», porque nesta época a instituição tem muita procura.

Ana Silva, funcionária do Abrigo Infantil da Sagrada Família (Guarda), que tem cerca de 10 famílias sinalizadas para apoiar, lembrou que a instituição foi completada pela segunda vez com roupa e vestuário oferecido pela GNR. «Para muitas famílias [as peças] representam as prendas que vão receber neste Natal», admitiu.

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close