GNR vigia diariamente fronteiras fechadas da região da Guarda

A GNR está a vigiar diariamente as doze fronteiras secundárias existentes no distrito da Guarda, ao longo de 100 quilómetros, que permanecem fechadas no âmbito das medidas do Governo para combate à pandemia da covid-19.

Com a reposição do controlo de pessoas nas fronteiras, como aconteceu em março de 2020, a circulação entre os dois países está limitada, em pontos de passagem autorizados, a transporte de mercadorias, trabalho, e veículos de emergência e socorro e serviço de urgência.

No distrito da Guarda, nos concelhos de Figueira de Castelo Rodrigo, Almeida e Sabugal, existem doze fronteiras, que estão temporariamente encerradas, mas que são vigiadas diariamente pela GNR e pela Guardia Civil de Espanha, como constatou a agência Lusa durante o acompanhamento de uma acção.

O trabalho de uma das patrulhas da GNR que faz a vigilância das fronteiras secundárias começou na terça-feira, pelas 08:15, na zona de Figueira de Castelo Rodrigo, onde, na linha de fronteira, um camião fez a recolha de leite de produtores locais.

“O que se verifica nesse ponto é a passagem tão só do produto, que é o leite”, explicou à agência Lusa o capitão Rodrigo Duarte, comandante do Destacamento Territorial da GNR de Vilar Formoso.

A operação, realizada duas vezes por semana, está autorizada e é sempre acompanhada pela GNR “que vistoria o transvase do leite”, contou.

Mais para sul, no concelho do Sabugal, na fronteira de Batocas-Almedilha, as patrulhas da GNR e da Guardia Civil encontraram-se no local, pela mesma hora.

“Nestes locais, [os militares] verificam se efectivamente está a haver passagem, ou não, de pessoas – a qual não está permitida – e também verificam se as barreiras físicas que foram colocadas, por algum motivo foram retiradas ou removidas”, explicou o capitão da GNR.

Segundo o oficial, até ao momento a GNR teve registo de uma situação em que as barreiras físicas (blocos de cimento ou gradeamento) “foram desviadas”, mas, no imediato, “foram repostas” e não foram registados novos casos de “tentativas de forçar o movimento desses blocos”.

Na aldeia de Batocas, localidade que pertence à Freguesia de Aldeia da Ribeira, Sabugal, onde residem 40 pessoas, os habitantes queixam-se que o fecho de fronteiras acabou com o movimento de portugueses e de espanhóis que costumavam circular em ambos os sentidos. “Agora não passa ninguém. Está isto tudo morto. Espero que a pandemia passe rápido, porque está muito mau para todos”, disse à Lusa Maria Lopes, de 73 anos.

Outra habitante, que não quis identificar-se, lamentou a situação e disse que o fecho da fronteira “faz lembrar outros tempos”, quando a circulação entre os dois países estava limitada e proliferava o contrabando.

No concelho do Sabugal existem seis fronteiras secundárias: Batocas-Almedilha, Lajeosa da Raia-Navasfrías, Aldeia do Bispo-Navasfrías, Foios-Navasfrías, Forcalhos/Casillas de Flores e Aldeia da Ponte-La Alberguería de Argañán.

No município de Almeida estão fechadas as fronteiras de Vale da Mula-Aldea del Obispo, São Pedro do Rio Seco-La Alameda de Gardón, Vale de Coelha-Aldeia del Obispo e a antiga fronteira Vilar Formoso/Fuentes de Oñoro. Barca D’Alva-La Fregeneda e Escarigo-Labouza são as duas passagens de ligação com Espanha existentes no concelho de Figueira de Castelo Rodrigo.

De acordo com o Ministério da Administração Interna, ao longo da fronteira, são sete os pontos de passagem autorizados que funcionam 24 horas por dia ao longo de toda a semana: Valença, Vila Verde da Raia, Quintanilha, Vilar Formoso, Caia, Vila Verde de Ficalho e Castro Marim. (Foto: GNR)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close