Gouveia foi o município do distrito e da CIM que mais aumentou as exportações nos últimos anos

SONY DSC

A maioria dos municípios do distri-to da Guarda au-mentou as expor-tações entre 2013 e 2015. A maior subida foi registada no concelho de Gouveia, que lidera também entre os resultados dos mu-nicípios da Comuni-dade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela. A maior quebra foi verificada na Meda com uma redução de 96,9 por cento.

O município de Gouveia foi aquele que no distrito da Guarda registou maior aumento das exportações entre 2013 e 2015. De acordo com os dados recentemente divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) naquele período as exportações naquele concelho registaram uma variação de 263,6 por cento. Foi também o concelho que regista melhores resultados no conjunto dos municípios que integram a Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela. Gouveia passou de 314.809 euros em 2013 para 1.144.654 euros em 2015. Mesmo assim em 2014, o valor tinha sido superior fixando-se nos 1.305.602 euros.
O resultado mais próximo do registado em Gouveia é de Manteigas, com uma variação de 98,5 por cento. Segue-se Vila Nova de Foz Côa com 37 por cento. Acima de 20 por cento está ainda Almeida, com 27,2 por cento e Pinhel, com uma subida de 20,9 por cento. No “ranking” do distrito surge depois a Guarda, com 19,6 por cento; Celorico da Beira com 16 por cento; Seia com 13,7 por cento e Sabugal com uma variação positiva de 9,8 por cento. Nos restantes municípios a variação foi negativa. O resultado mais negativo é do município da Meda, com uma redução de 96,9 por cento. Em 2013 este concelho tinha registado um valor de 4.312.409 euros, valor que viria a descer abruptamente para 76.382 euros no ano seguinte. Em 2015 verificou-se uma ligeira recuperação para os 135.107 mil euros.
Com saldo negativo estão ainda os municípios de Figueira de Castelo Rodrigo, com 79,4 por cento; Fornos de Algodres com uma descida de 28,2 por cento; Trancoso menos 12 por cento e Aguiar da Beira menos 9,2 por cento. Em relação aos restantes municípios que intregram a CIM das Beiras e Serra da Estrela, o concelho do Fundão registou uma descida de 8,6 por cento; Belmonte menos 4,6 por cento e Covilhã desceu 4,6 por cento.

Maioria dos municípios
aumentou exportações
De acordo com os dados divulgados pelo INE, a maioria dos municípios portugueses aumentou as exportações entre 2013 e 2015. A nível nacional, o volume de bens vendidos ao exterior cresceu 5,3 por cento. Houve 185 concelhos que melhoraram a sua performance na venda de bens ao exterior. As principais subidas foram registadas em municípios do interior. Monchique, Paredes de Coura e Moura foram os que mais aumentaram, em termos relativos, as suas exportações, no período que coincide com o actual mandato autárquico. O concelho algarvio viu as exportações dispararem mais de 2.570 por cento, passando de 173 mil euros em 2013 para 4,6 milhões em 2015. Paredes de Coura cresceu 603,7 por cento e Moura avançou 352,7 por cento. O Alentejo surge entre as regiões mais dinâmicas, com um crescimento de 4,2 por cento em 2015 face a 2013. O Norte continua a ser o motor exportador do país, tendo crescido 12,3 por cento. Já a Área Metropolitana de Lisboa viu o volume de vendas cair 5,4 por cento no mesmo período, enquanto a do Porto cresce 9,9 por cento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close