Guarda ganha “etapa rainha” da Volta a Portugal em Bicicleta

SONY DSC

Tal como o TB já tinha avançado há duas semanas, a Volta a Portugal em Bicicleta não terá este ano e nem no próximo chegada ao alto da Torre, sendo algo que acontece pela primeira vez desde 2006. A chamada “etapa rainha” começará, no dia 3 de Agosto, em Belmonte, tendo duas passagens pelo alto da Torre, mas terminará na Guarda. A 78.ª Volta a Portugal arranca a 27 de Julho e termina a 7 de Agosto, em Lisboa.
A sexta etapa, que foi apresentada esta manhã na Guarda, começará em Belmonte rumo à Covilhã e à duríssima vertente das Penhas da Saúde, por onde vai escalar pela primeira vez à contagem de categoria especial instalada na Torre, ao quilómetro 44,7.
De seguida, os corredores descem à Lagoa Comprida seguindo por Seia, de onde voltam a subir a serra pelo Sabugueiro, até passar novamente na Torre, onde haverá uma segunda contagem de categoria especial, aos 104,3 quilómetros. O trajecto segue depois em direcção a Piornos e Manteigas, passando pela Albufeira da Barragem do Caldeirão, num troço muito técnico, que culmina numa subida de terceira categoria, situada ao quilómetro 148,5.
Já na Guarda, o que restar do pelotão enfrentará uma primeira contagem de terceira categoria (164,4 km), antes da chegada ao largo General Humberto Delgado, na cidade mais alta de Portugal.
O director da Volta a Portugal, Joaquim Gomes, disse aos jornalistas que o desaparecimento da etapa na torre – que também acontecerá em 2017 – não retira importância à prova. «A mística está lá. Vamos ter, com certeza, muito público, até porque [as pessoas] vão ver passar os ciclistas duas vezes» no ponto mais alto da Serra da Estrela, afirmou. Referiu ainda que, com a alteração introduzida este ano, as pessoas que se deslocarem à Serra da Estrela “vão ver a passagem na Torre e ainda têm tempo de ver a final na Guarda».
O responsável considera que a etapa “rainha” se identifica «em pleno» com a «fantástica região da Serra da Estrela» e é «uma das mais exigentes etapas que alguma vez se colocou na estrada na Volta a Portugal».
A decisão de suprimir a etapa na Torre está também relacionada com as condições climatéricas adversas que por vezes se verificam (nevoeiro) e com imprevisibilidades originadas pelos incêndios florestais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close