Guarda, Gouveia e Pinhel em risco máximo de infecção pela covid-19

Guarda, Gouveia e Pinhel são os concelhos do distrito da Guarda que estão actualmente em risco máximo de infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2. Almeida, Fornos de Algodres, Meda, Sabugal e Seia encontram-se em risco muito elevado. Os restantes concelhos do distrito da Guarda estão nos níveis elevado e moderado.

No total do país são 21 os concelhos que estão em risco máximo. Face à última semana, há agora mais cinco concelhos com mais de 960 casos de infecção por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias. De acordo com os últimos dados da Unidade Local de Saúde, referente a Quarta-feira, indicam que há 923 casos de infecção, quando há um ano atrás eram 919.

Para além dos três concelhos do distrito da Guarda (Guarda, Gouveia e Pinhel), constam da lista de nível de risco máximo Águeda, Alfandega da Fé, Anadia, Barrancos, Carregal do Sal, Condeixa-a-Nova, Covilhã, Faro, Ferreira do Zêzere, Lagoa, Loulé, Mira, Ourém, Portimão, São Brás de Alportel, Sousel, Tomar e Vila Nova de Paiva.

Em risco muito elevado encontram-se agora 112 concelhos, com uma incidência entre 480 e 959,9 casos por 100 mil habitantes, mais 43 comparativamente ao último balanço, na sexta-feira.

Além dos 133 municípios acima do risco muito elevado, há actualmente 93 concelhos com uma taxa de incidência cumulativa a 14 dias entre 240 e 479,9 casos por 100 mil habitantes, ou seja, no nível de risco elevado. Os restantes concelhos do distrito da Guarda estão nos níveis elevado e moderado. Com uma incidência entre 120 e 239,9 casos por 100.000 habitantes há actualmente 52 concelhos.

Os únicos concelhos portugueses com incidência inferior a 20 casos por 100.000 habitantes são agora Freixo de Espada à Cinta e Santa Cruz das Flores, que não contabilizaram quaisquer novos casos nos últimos 14 dias.

Na nota explicativa dos dados por concelhos, divulgados no boletim epidemiológico da DGS, é referido que a incidência cumulativa «corresponde ao quociente entre o número de novos casos confirmados nos 14 dias anteriores ao momento de análise e a população residente estimada».

Portugal regista hoje mais 24 mortes associadas à covid-19, o número mais elevado desde março, mais 4.644 infeções com o coronavírus SARS-CoV-2 e uma ligeira redução dos internamentos, indicou a Dirceção-Geral da Saúde (DGS).

O boletim epidemiológico diário da DGS contabiliza hoje 943 pessoas internadas, menos nove do que na quinta-feira, das quais 147 estão em unidades de cuidados intensivos, menos 11 nas últimas 24 horas.

A incidência de infecções com o vírus SARS-CoV-2 voltou a aumentar a nível nacional, passando para os 525,5 casos por 100 mil habitantes, enquanto o índice de transmissibilidade (Rt) diminuiu ligeiramente para 1,07.

PUB

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close