Guarda regista em Junho o menor número de beneficiários com prestação de desemprego

SONY DSC

O número de benefi-ciários com prestação de desemprego no distrito na Guarda no passado mês de Junho, 2.440, é o mais baixo desde 2006 em período homólogo. Com excepção de 2015, com 3.128, na última década não se registou nenhum valor inferior a 3.516 beneficiários, como aconteceu em 2014. Em Junho de 2013 eram 4.032, em 2012 3.920, em 2011 3.557, em 2010 4.286, em 2009 4.028, em 2008 3.728, em 2007 3.745 e em 2006 eram 4.195.
O valor médio da prestação em Junho deste ano, revelam os dados do Instituto da Segurança Social (ISS), actualizados no final de Julho, era de 416,07 euros, menos 42,55 euros que a média nacional (458,62).
Menos recebiam os beneficiários dos distritos de Castelo Branco (414.91), Bragança (413,63), Portalegre (406,78) e Açores (406,21).
Em Junho de 2006 a média distrital era de 396,23 euros, o valor mais baixo da última década, e a nacional de 452,53 euros, o que equivale a uma diferença de 56,30 euros.
O valor mais alto registou-se em Junho de 2011: 463,64 euros, menos 15,78 euros que a média nacional. A partir daí foi sempre a descer, até 2015. Este ano aumentou de 413.45 para 416.07 euros. Ou seja, 2,62 euros.
A Guarda é um dos distritos que registou em Junho deste ano o menor número de beneficiários (2.949) e famílias (1.298) com processamento de Rendimento Social de Inserção (RSI). No primeiro caso estava à frente de Viana do Castelo, com 2.390, e Bragança, com 1.946. No segundo, apenas com mais um que Viana do Castelo (1.297), mais 30 que Portalegre (1.268) e mais 398 que Bragança (900).
O número de benefici-ários a receber esta prestação social no distrito da Guarda nesse mês, de acordo com os dados do ISS, é o mais elevado desde o início do ano, e ligeiramente mais alto que o registado em período homólogo de 2015 (2.601). Em Janeiro estavam registados 2.737, em Fevereiro 2.716, em Março 2.766, em Abril 2.901 e em Maio 2.935.
Em Janeiro do ano passado recebiam RSI 2.852 beneficiários, em Fevereiro 2.812, em Março 2.757, em Abril 2.806 e em Maio 2.674.
O valor registado em Junho deste ano é o mais baixo dos últimos 10 anos, em período homólogo, com excepção de Junho de 2015, com 2.601 beneficiários de RSI, e o de Junho de 2010 o mais elevado, com 5.051.
Em 2006 eram 3.595, em 2007 3.695, em 2008 4.212, em 2009 4.512, em 2011 4.087, em 2012 4.231, em 2013 3.586 e em 2014 3.113.
O valor médio recebido por cada beneficiário era de 111.65 euros, apenas mais alto que na Madeira (111,09) e em Évora (109,90), e ligeiramente abaixo da média nacional (114,02). O valor aumentou 50,12 euros em relação a Junho 2006 e mais 20,90 em período homólogo do ano passado. É o segundo valor mais alto deste ano, só ultrapassado pelos 111.84 euros de Maio.
Já as famílias com processamento de RSI no distrito da Guarda são das que receberam mais em Junho passado: 255,64, sendo que a média nacional era de 256,49 euros. Menos recebiam as famílias de Aveiro (254,98), Porto (252,71), Castelo Branco (248,55), Faro (248,45), Braga (247,62), Viseu (246,38), Leiria (243,42), Vila Real (236,40) e Viana do Castelo (220,57).
Este valor sofreu uma redução em relação aos três meses anteriores: 260,28 euros em Abril e Maio e 262,97 em Março, e um ligeiro aumento relativamente aos primeiros mês do ano: 213,96 euros em Fevereiro e 211,84 em Janeiro.
Comparativamente a período homólogo do ano passado (208,84) aumentou 46,80 euros, e de 2006 (184,83) aumentou 70,81 euros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close