Guarda vai comemorar centenário do nascimento de Eduardo Lourenço em 2023

O centenário do nascimento do filósofo e ensaísta Eduardo Lourenço vai ser comemorado em 2023 com a realização de iniciativas “em diferentes lugares” e o envolvimento de várias instituições, anunciou Quarta-feira o presidente da Câmara da Guarda.

“O município da Guarda, a Universidade de Coimbra, a Universidade de Salamanca [Espanha] e o Instituto Politécnico da Guarda, através do Centro de Estudos Ibéricos (CEI), assumem, pois, com orgulho e sentido de missão, a coordenação do programa comemorativo do Centenário do Nascimento de Eduardo Lourenço, que terá início na Guarda, a 23 de maio de 2023”, disse Sérgio Costa.

O presidente da Câmara Municipal da Guarda falava na sessão da entrega da 17.ª edição do Prémio Eduardo Lourenço à Fundação José Saramago, realizada na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na cidade mais alta do país.

“Em espírito de diálogo e colaboração, a preparação do programa tem o envolvimento direto de instituições, com quem Eduardo Lourenço estabeleceu uma relação mais estreita, que incluem a Câmara Municipal de Almeida, a Câmara Municipal da Guarda, a Câmara Municipal de Coimbra – Casa da Escrita, a Universidade de Coimbra, o Centro Nacional de Cultura, o Instituto Camões, a Biblioteca Nacional e a Fundação Calouste Gulbenkian”, disse Sérgio Costa.

Segundo o autarca, para além destas entidades, outras sediadas no país e no estrangeiro, “já manifestaram interesse em colaborar, promovendo iniciativas que vão enriquecer o programa do centenário, que prevê a realização, em diferentes lugares, de conferências, colóquios, seminários, exposições, edições e outras atividades culturais ao longo do ano das Comemorações do Centenário do seu nascimento [de Eduardo Lourenço]”.

O ensaísta Eduardo Lourenço, natural de São Pedro do Rio Seco, no concelho de Almeida, onde nasceu em 23 de maio de 1923, faleceu no dia 01 de dezembro de 2020, com 97 anos.

O município da Guarda referiu em comunicado que as linhas gerais do programa do Centenário do Nascimento de Eduardo Lourenço, que vão decorrer entre 23 de maio de 2023 e 23 de maio de 2024, “serão apresentadas até final deste ano”.

Adiantou que as comemorações “terão início a 23 de maio de 2023, dia do aniversário do ensaísta, na Guarda e na sua aldeia natal em São Pedro de Rio Seco, concelho de Almeida e distrito da Guarda, com a realização de uma sessão solene comemorativa de homenagem ao pensador”.

A fonte lembrou que Eduardo Lourenço doou a sua biblioteca pessoal à Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (Guarda), à Biblioteca da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, à Casa da Escrita (Coimbra) e os seus manuscritos estão depositados na Biblioteca Nacional.

“Em vida, legaria, ainda, ao CEI parte significativa do seu espólio (medalhas, prémios e outras condecorações), material que o CEI usou para criar o Memorial Eduardo Lourenço, inaugurado no primeiro aniversário da sua morte”, rematou.

O CEI, que atribui anualmente o galardão com o seu nome, surgiu de uma ideia do filósofo e ensaísta que, por ocasião das comemorações do Oitavo Centenário da Guarda, a 27 de novembro de 1999, “propôs a criação de um Centro de Estudos que contribuísse para um renovado conhecimento das diversas culturas da Península e para o estudo da Civilização Ibérica como um todo”.

O projeto foi concretizado em 2001 como associação transfronteiriça sem fins lucrativos, congregando a Câmara Municipal da Guarda e três instituições de Ensino Superior (Universidade de Coimbra, Universidade de Salamanca e Instituto Politécnico da Guarda).

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close