Gustavo Duarte é o cabeça-de-lista do PSD às próximas legislativas no distrito da Guarda

Gustavo Duarte (ex-autarca de Vila Nova de Foz Côa) é o cabeça-de-lista do PSD no círculo eleitoral da Guarda às legislativas de 30 de Janeiro, podendo regressar assim ao Parlamento onde chegou a estar entre 2002 e 2003. A escolha foi feita pelo líder do partido, Rui Rio, tendo sido dada a conhecer ao final da manhã. Em segundo lugar pode surgir João Prata (actual presidente da Junta de Freguesia da Guarda) ou Carlos Chaves Monteiro (ex-presidente da Câmara da Guarda). Certo é que Carlos Peixoto (até agora deputado) não deverá constar a lista. Na sua página do Facebook, o ex-parlamentar já escreveu que «é tempo de virar a página e de regressar com exclusividade» à profissão de advogado.

Para esta Terça-feira à noite está prevista a reunião do Conselho Nacional do PSD para votar as listas de deputados às próximas legislativas e uma eventual coligação pré-eleitoral com o CDS, mas apenas se essa for proposta pela direcção.

De acordo com os estatutos do PSD, compete às comissões políticas distritais «propor à Comissão Política Nacional candidaturas à Assembleia da República, ouvidas as Assembleias Distritais e as Secções». À CPN, compete «aprovar os critérios para a elaboração das listas de deputados à Assembleia da República, nos termos do regulamento», e ao Conselho Nacional aprovar as listas.

Como o TB noticiou na semana passada na sua edição online, Gustavo Duarte (ex-autarca de Vila Nova de Foz Côa), António Robalo (ex-autarca do Sabugal), Ângela Guerra (ex-deputada parlamentar), Luís Soares (líder distrital da JSD) e João Prata (presidente da Junta de Freguesia da Guarda) foram alguns do nomes apontados pelas diversas concelhias do PSD para liderarem a lista de candidatos a deputado pelo círculo eleitoral da Guarda.

O assunto foi discutido na última reunião da Assembleia Distrital, ocorrida na semana passada. Fonte social-democrata adiantou ao TB que Carlos Peixoto (actual deputado parlamentar), terá sido o nome defendido pela distrital para encabeçar a lista e que o nome de Carlos Chaves Monteiro também foi abordado para poder vir a figurar nos primeiros lugares. Dos nomes apontados pelas várias concelhias, Luís Soares foi o que obtinha mais apoio, seguindo-se Gustavo Duarte e Ângela Guerra.

Esta Terça-feira, a Conselho Nacional reúne para aprovar, em conjunto, as listas para os vários círculos, estando prevista uma segunda data para dia 10, caso “chumbem” na primeira tentativa. Em 2019, quando mais de metade dos então deputados (55%) não entrou nas listas às legislativas, o Conselho Nacional aprovou-as com 74% de votos favoráveis (80 a favor, 18 contra e 10 abstenções).

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close