Havia mais de mil pobres no concelho da Guarda em 1936

Em Janeiro de 1936, o concelho da Guarda tinha «1161 pobres a recorrer», entre os 8 e os 92 anos, sendo Maçainhas a freguesia em que havia mais carenciados: 68. Seguia-se Gonçalo (58), Freguesia de S. Vicente (55), Valhelhas (52) e Trinta (51). Seixo Amarelo e Albardo eram as freguesias com menos pessoas carenciadas. Os números constam do Cadastro dos Pobres do concelho da Guarda de Janeiro de 1936, com dados das 45 freguesias relativos à «situação em que se encontram», «n.º de ordem», «nome», «idade», «naturalidade», «o que precisam» e «conduta moral», que surge no âmbito do decreto-lei nº 26:154, publicado no Diário do Governo a 24 de Dezembro de 1935, no qual o Estado se propõe organizar «imediatamente a Campanha de Auxílio aos Pobres no Inverno (C.A.P.I.)». Mais detalhes na edição desta semana do Jornal Terras da Beira.

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close