Incêndios no distrito ameaçaram aldeias e causaram ferimentos em vários bombeiros

Os incêndios florestais na última semana no distrito da Guarda ameaçaram aldeias e propriedades agrí-colas, causaram feri-mentos em vários bombeiros e destruí-ram uma vasta área florestal. Os con-celhos da Guarda, de Pinhel e Celorico da Beira foram os mais afectados.

A última semana tem sido especialmente trabalhosa para as corporações de bombeiros do distrito da Guarda. Eclodiram diversos incêndios florestais, tendo alguns assumido dimensões preocupantes. Vários bombeiros ficaram feridos no combate às chamas, que colocaram em risco algumas aldeias e obrigaram ao corte de várias estradas. Cinco bombeiros ficaram feridos sem gravidade nos incêndios que lavraram este fim de semana em Celorico da Beira e Pinhel e que só foram considerados extintos na madrugada de terça-feira. As chamas lavraram nos arredores das localidades de Valbom e Bogalhal, concelho de Pinhel e também numa zona de mato e alguma floresta dispersa na freguesia de Forno do Telheiro, Celorico da Beira.
Nesse mesmo dia eclodiu um outro incêndio na freguesia de Gonçalo, concelho da Guarda. As chamas lavraram com alguma intensidade, próximo do Parque Natural da Serra da Estrela. O incêndio chegou a colocar em risco a aldeia de Seixo Amarelo, mas sem causar danos nas habitações. A estrada que liga aquela aldeia a Gonçalo chegou a estar cortada para facilitar a movimentação dos meios de combate ao fogo.
No sábado, as chamas atingiram também o concelho de Vila Nova de Foz Côa, na zona de Numão. O combate às chamas chegou a mobilizar mais de 100 operacionais, que foram apoiados por 30 viaturas e três meios aéreos. As chamas eclodiram numa zona de mato com povoamento de sobreiros, com uma orografia muito acidentada, o que trouxe dificuldades acrescidas aos operacionais.

Comandante da Guarda critica qualidade dos equipamentos
O incêndio de maior dimensão registado na última semana no distrito da Guarda foi o que eclodiu na quarta-feira na freguesia de Fernão Joanes, concelho da Guarda. As chamas atingiram uma vasta área de mato e floresta, pondo em perigo algumas localidades. Vale de Estrela, Fernão Joanes, Vela, Ramela, Seixo Amarelo e Aldeia do Bispo foram algumas das aldeias que estiveram em risco. Na localidade de Dominga Feia ainda tiveram de ser retirados alguns habitantes por precaução na noite de quinta-feira.
Os populares chegaram a viver momentos de aflição. Em Vale de Estrela, a empresa Coficab chegou a parar a actividade. Os trabalhadores ajudaram no combate às chamas que se aproximavam do perímetro da empresa e de algumas quintas próximas. A Auto-estrada da Beira Interior (A23) e a Estrada Nacional 18 chegaram a estar cortadas devido às chamas, que lavraram durante dois dias. O presidente da Câmara da Guarda, Álvaro Amaro, que se deslocou ao teatro de operações para se inteirar da evolução do incêndio queixou-se da falta de meios de combate, apesar de reconhecer «o bom trabalho feito no terreno» na defesa de pessoas e bens. O autarca defendeu o regresso da figura dos guardas florestais.
As chamas chegaram a ser combatidas por cerca de 500 operacionais, apoiados por 153 viaturas e três meios aéreos. No combate deste incêndio uma bombeira da corporação da Guarda ficou ferida sem gravidade, devido à inalação de fumos e a queimaduras nos membros inferiores. A voluntária foi transportada para o serviço de urgências do Hospital Sousa Martins da Guarda e posteriormente teve alta, uma vez que a situação ao nível das vias respiratórias não era tão grave como inicialmente se supunha. Neste incêndio houve ainda mais dois feridos ligeiros, um bombeiro da corporação de Famalicão da Serra, Guarda, que terá dado «um jeito nas costas» e um civil que se magoou a manobrar uma motobomba, como indicou na altura o comandante dos Bombeiros da Guarda, Paulo Sequeira. Na altura, o comandante criticou a qualidade dos equipamentos atribuídos aos bombeiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close