Inês Monteiro e Rui Teixeira triunfam na Guarda

A guardense Inês Monteiro (CAS – Centro de Atletismo de Seia) e Rui Teixeira (Sporting), venceram a Meia-maratona da Guarda “A Corrida mais alta de Portugal”, que se realizou no passado Domingo e que juntou cerca de 4200 participantes. Na prova feminina, Joana Nunes (Recreio Desportivo de Águeda) ficou em 2º lugar e Ana Gomes (também da Guarda mas que correu como individual) obteve o 3º posto. Nos masculinos, o guardense, Paulo Gomes (GDC Guilhovai), que liderou a prova durante grande parte do percurso, cortou a meta na 2ª posição e Luís Saraiva (individual) conquistou o lugar mais baixo do pódio.
A prova, que teve início na Praça Luís de Camões e que terminou no Parque Urbano do Rio Diz, incluiu ainda uma mini-maratona e uma caminhada, que juntou muitos participantes. Na Mini-maratona, de 10 quilómetros, José Morgado, da Guarda, mas que representa o CAS, foi o mais rápido. Faneka Marques (CCDR Pedrulha – Mealhada) e Cesário Simões (CAS) ficaram em 2º e 3º lugares, respectivamente. Na prova feminina, Patrícia Rosado (Juventude Vidi-galense) alcançou o 1º lugar, Lurdes Monteiro (Casa do Povo de Mangualde) ficou na 2ª posição e Carlota Araújo (individual) foi a terceira classificada.
No final da corrida, Inês Monteiro, que ponderou não participar por motivos profissionais, não escondia a alegria por conquistar o primeiro lugar na Guarda, acrescentando ainda que «foi uma vitória especial, houve apoio e carinho por parte da população ao longo da corrida. Para a guardense, a realização da Meia-maratona na Guarda, «foi importante para a projecção da cidade porque houve envolvimento muito grande das pessoas e no próximo ano pode ter ainda maior sucesso».
Um sentimento par-tilhado por Paulo Gomes. O atleta da Guarda esteve sempre na frente da corrida mas, na recta final, foi ultrapassado por Rui Teixeira. Ainda assim, «o segundo lugar teve um sabor especial, foi uma corrida fantástica». «Joguei como o factor altitude porque sabia que me beneficiava mas houve uma altura em que o Rui Teixeira, que está no auge da carreira, se conseguiu isolar e eu já não tive força muscular para o acompanhar. O carinho e apoio do público ao longo da corrida foi muito bom», referiu.
José Morgado, que também é natural da Guarda, estava naturalmente satisfeito pela conquista do primeiro lugar. «Foi bom ganhar aqui na terra uma prova que é positiva para o desenvolvimento da cidade», disse o atleta.
A corrida da Guarda, integrada no circuito “Run-ning Wonders”, juntou milhares de participantes oriundos de vários pontos do país e teve transmissão televisiva. Paulo Costa, da organização, fez um balanço positivo desta 1ª edição e reforçou que «as expectativas iniciais foram superadas».
Já para o vice-presidente da Câmara da Guarda o balanço também é positivo. Carlos Chaves Monteiro realçou «a visibilidade na-cional da corrida e a importância da prova para a economia local».
Durante o percurso vários grupos de música tradicional portuguesa, do concelho da Guarda, foram animando os atletas e o público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close