Infraestruturas de Portugal consigna construção da A25 entre Vilar Formoso e a fronteira

A Infraestruturas de Portugal (IP) consignou a empreitada de construção do troço final da autoestrada A25 de ligação entre Vilar Formoso e a fronteira, prevendo finalizar os trabalhos em Agosto de 2020.
A empreitada, que foi consignada na Segunda-feira, representa um investimento de 13,2 milhões de euros e vai contribuir para a «melhoria da ligação rodoviária com a Europa», segundo a empresa. «A assinatura do auto de consignação marca o início da empreitada que tem um prazo de execução de 450 dias e envolve um investimento de 13,2 milhões de euros na concretização de uma ligação transfronteiriça à A62 – Autovia de Castilla, com melhores condições de mobilidade e segurança rodoviária», refere a IP em comunicado.
Segundo a fonte, a obra, que tem conclusão prevista para 11 de Agosto de 2020, compreende a execução de um troço com 3,5 quilómetros de extensão em perfil de auto-estrada (que fará a ligação com a A62 junto à localidade de Fuentes de Onõro) e a reformulação do actual nó da vila fronteiriça de Vilar Formoso, no concelho de Almeida.
A intervenção contempla ainda, entre outros trabalhos, a construção de um viaduto com 330 metros de extensão sobre a ribeira de Tourões, a realização de dois ramos de acesso ao nó de Fuentes de Oñoro e a criação de duas rotundas e de sete restabelecimentos que assegurarão a ligação com a rede viária local.
Segundo a IP, a concretização do investimento irá permitir a conclusão da auto-estrada A25 (Aveiro – Vilar Formoso), ligando o porto de Aveiro a Espanha através de auto-estrada, e «assegurar ao tráfego de longo curso, sobretudo de veículos pesados, uma via mais eficiente, com melhores condições de comodidade e de segurança na ligação com a Europa».
A A25 insere-se na denominada Rede Transeuropeia E80, que se inicia em Aveiro (porto de Aveiro) e estende-se até à fronteira de Espanha, em Vilar Formoso. «O presente empreendimento permitirá concluir a ligação em perfil de autoestrada em toda a sua extensão, fortalecendo a conectividade territorial e a articulação às redes europeias de transportes, potenciando as trocas comerciais de bens e serviços», refere a empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *