Inspecção-Geral das Actividades em Saúde acompanha caso de morte de bebé na Guarda

O ministro da Saúde disse hoje que a Inspecção-Geral das Actividades em Saúde está a acompanhar o inquérito interno à morte de um bebé na Guarda, por alegada falta de assistência. Adalberto Campos Fernandes falava hoje aos jornalistas, no final da comissão parlamentar de Saúde, em Lisboa.
O Conselho de Administração (CA) da Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda anunciou hoje de manhã que foi aberto um processo de averiguações para apuramento de responsabilidades na morte de um bebé por alegada falta de assistência.
«Após ter conhecimento desta situação, o CA comunicou à tutela e aguarda-se que vá iniciar-se amanhã [sábado] mesmo um inquérito com três especialistas de obstetrícia e uma jurista externos, da parte da Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro, exactamente para haver uma isenção em todo este processo», afirmou hoje aos jornalistas o presidente do CA da ULS da Guarda, Carlos Rodrigues.
O responsável explicou que a investigação a realizar será «para apuramento dos factos e de eventuais responsabilidades e de todo o conhecimento desta situação, que precisa de ser observada por alguém externo da instituição».

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close