Instituto Politécnico da Guarda elegeu elementos para o Conselho Geral

O Instituto Politécnico da Guarda elegeu na semana passada os representantes para o Conselho Geral, órgão máximo da instituição. A eleição para os professores e investigadores escolheu 17 elementos das quatro escolas superiores que integram o Politécnico. Foram eleitos 10 professores e investigadores da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG); 4 da Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto (ESCD); 2 da Escola Superior de Saúde (ESS) e um da Escola Superior de Turismo e Hotelaria (ESTH) de Seia. O número de professores eleito por cada escola é determinado em função do número total com a aplicação do método de hondt. Na ESTG há 68 professores e investigadores; na ESCD há 32, na ESS 20 e na ESTH são 10. Da votação foram eleitos da ESTG os professores Fernando Valente, Rui Pitarma, Maria Natário, Maria Clara Silveira, José Gonzalez, Ana Margarida Fonseca, António Martins, António Pires Lourenço, Carlos Rodrigues e Helena Saraiva. Da ESECD foram escolhidos os professores Maria Eduarda Ferreira, Maria do Rosário Santana, Joaquim Brigas e Nuno Cameira Serra. Da ESS foram eleitos Maria de Fátima Roque e Ermelinda Marques e da ESTH Adriano Costa.
Os estudantes também elegeram na semana passada os seus representantes para aquele órgão. Os resultados da votação ditaram a escolha de Tiago Carita, Sara Camões, Nuno Pereira, André Barroca e João Brígida. O sufrágio para pessoal não docente determinou a escolha de Anabela Fonseca.
A tomada de posse dos professores e investigadores eleitos está marcada para o próximo dia 23. No dia 5 de Dezembro reúnem-se todos os elementos na comunidade educativa para cooptar os 10 membros da sociedade a convidar para o Conselho Geral. Tal como previsto no regulamento, terão de ser escolhidas personalidades externas «de reconhecido mérito, não pertencentes à instituição, com conhecimentos e experiência relevante para o Instituto». Entre estes dez elementos terá de ser escolhido o presidente do Conselho Geral. O cargo tem sido desempenhado por José Alves, ex-presidente do Politécnico. Neste mandato faziam parte do Conselho Geral os presidentes das câmaras municipais da Guarda e de Seia; o antigo presidente da Associação Académica da Guarda, Marco Loureiro; os representantes do NERGA, da Unidade Local de Saúde da Guarda, da Ordem dos Engenheiros e da Ordem do Técnicos Oficiais de Contas.
De recordar que entre as atribuições do Conselho Geral está a eleição do presidente do Instituto Politécnico. O Conselho Geral tem ainda de dar o aval à nomeação dos directores das escolas proposta pelo presidente do IPG e aprovar o valor das propinas. O presidente do Instituto participa nas reuniões do Conselho Geral, mas sem direito a voto. O mandato dos elementos eleitos ou designados é de quatro anos, excepto no caso dos estudantes, em que é de dois anos. O Conselho Geral reúne ordinariamente quatro vezes por ano.

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close