Insuficiente e desadequada oferta de habitação afasta possíveis interessados em ir viver para o Interior

A oferta habitacional insuficiente no Interior do país está a causar constrangimentos que limitam ou impedem a mudança de quem quer ir viver para esta zona do país, revela o diagnóstico feito pelas Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR), a que o TB teve acesso.

Esta é uma das conclusões do relatório realizado pelo grupo de trabalho “Habitar no Interior”, constituído no ano passado no âmbito do programa “Trabalhar no Interior”, que ouviu os municípios abrangidos pelos programas que visam incentivar quem vive no Litoral a mudar-se para o Interior.

«Identifica-se, de forma transversal, que o problema de acesso à habitação resulta, antes de mais, da falta ou desadequação da oferta» refere o documento, acrescentando que «ou não existe oferta disponível no mercado, ou a que existe é a preços elevados quando comparados com os rendimentos dos agregados, ao mesmo tempo que se identifica a existência de imóveis devolutos, com características que permitiriam a sua canalização para habitação». Para tentar colmatar estas falhas, o grupo de trabalho propõe projectos-piloto, que deverão ser lançados ainda este ano. Para além disso, considera que há «necessidade de se proceder a um reforço da divulgação dos programas e medidas de apoio à habitação, quer através de campanhas de divulgação e comunicação específicas, quer através de acções sistemáticas, estruturadas de divulgação e comunicação, junto dos seus potenciais destinatários, quer de forma imediata junto da população, quer de forma imediata junto dos municípios e comunidades intermunicipais».

PUB

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close