Junta de Freguesia de Gonçalo considera «excessivas» as medidas adoptadas pela autoridade de saúde em Belmonte

A Junta de Freguesia de Gonçalo considera «excessivas» as medidas adoptadas pela autoridade de saúde de Belmonte que determinou a interrupção da actividade lectiva presencial aos alunos residentes na freguesia de Gonçalo que frequentam o Agrupamento de Escolas Pedro Álvares Cabral de Belmonte, bem como instituições privadas, devido à situação epidemiológica naquela localidade do concelho da Guarda. Sem querer pôr em causa «a legitimidade» daquela decisão, a Junta de Freguesia evidencia que «o excesso na aplicação destas medidas criou na população de Gonçalo um sentimento discriminatório que consideramos, profundamente lamentável», lê-se num comunidado à população assinado pelo presidente de Junta, António Esteves. O autarca sublinha que «esta precipitação na tomada de medidas que visam, exclusivamente, a população de Gonçalo, como se não houvesse já outros casos registados entre a população do concelho de Belmonte, em nada há de beliscar o bom relacionamento e a pronta solidariedade que sempre existiu entre as populações de Gonçalo e de Belmonte». António Esteves realça que a situação registada na freguesia «não é diferente da registada noutras freguesias e noutros concelhos do país, em que se inclui, naturalmente, o vizinho concelho de Belmonte».

A autoridade de saúde com responsabilidade no concelho de Belmonte solicitou ao Agrupamento de Escolas de Belmonte para que fossem asseguradas as medidas necessárias com vista a assegurar o ensino à distância dos alunos com residência em Gonçalo. Os pais foram informados que não deveriam levar os alunos e as crianças aos estabelecimentos de ensino por um período de 14 dias. A medida abrange uma dezena de alunos e crianças que frequentam os estabelecimentos de ensino em Belmonte. A medida foi justificada como medida preventiva com vista à minimização do risco de contágio da covid-19 tendo em consideração a situação epidemiológica e o número de casos positivos registados em Gonçalo. Nos últimos dias surgiram alguns casos positivos de covid-19 entre a população de Gonçalo.

A Junta de Freguesia de Gonçalo apela «quer à autoridade local de saúde, quer à Câmara Municipal de Belmonte, para que que reavaliem, a todo o momento, as medidas tomadas» demonstrando o seu «descontentamento e referindo que também é possível prevenir e garantir segurança, sem discriminar».

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close