Lançado concurso de concessão para requalificar a Casa Grande, em Pinhel, no âmbito do programa Revive

A secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Rita Marques, disse aos jornalistas, que o concurso de concessão hoje lançado para a requalificação da Casa Grande, em Pinhel, no âmbito do programa Revive, prevê o pagamento de uma renda e contempla o compromisso do investidor «em fazer os investimentos necessários para remodelar o espaço, requalificar o espaço e colocá-lo com a oferta turística pretendida».

A governante reconheceu que que o sector do turismo tem «um papel fundamental ao nível da regeneração dos territórios». «O turismo é uma força de bem, é uma força para o bem. E, tem, naturalmente, uma responsabilidade imensa de projectar os territórios, mas também tem, sobretudo, uma responsabilidade de regenerar os territórios», disse.

O presidente da Câmara de Pinhel, Rui Ventura, referiu que as suas expectativas em relação ao programa Revive são «muitas», numa altura em que o concelho «está claramente numa trajectória ascendente no que diz respeito à atracção de turistas e consequentemente à atracção de investimentos na área do turismo«. «O lançamento do Revive para a reabilitação da Casa Grande representa a esperança, por um lado, de recuperar um edifício emblemático e, por outro, de criar um tipo de oferta turística que ainda não temos e que será complementar aos vários projectos que foram surgindo ao longo dos últimos anos na cidade e no concelho», admitiu.

Segundo o autarca, a Casa Grande, também conhecida por “Solar dos Condes de Pinhel”, que já acolheu os Paços do Concelho de Pinhel, é uma casa nobre barroca, que foi construída na primeira década do século XVIII junto à muralha. O edifício, actualmente desocupado, que pertenceu à família Antas e Menezes, passou, posteriormente, para a família Noronha e Avilez, e, em finais do século XIX, foi vendido ao Conde de Pinhel.

O imóvel, que foi ocupado durante as Invasões Francesas, em 1810, tornou-se, no século XX, sede do Grémio da Lavoura e, nos anos 1973-1974 a cooperativa agrícola cedeu o espaço à Câmara Municipal de Pinhel.

A vice-presidente do Turismo de Portugal, Teresa Monteiro, também presente na sessão, lembrou que o programa Revive engloba, a nível nacional, um total de 52 imóveis. O Revive é «um programa de sucesso», disse, indicando que estão 25 imóveis colocados a concurso, 19 com contratos assinados e dois com recuperação concluída e exploração iniciada (Coudelaria de Alter do Chão e Convento de São Paulo, Elvas).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close