Livro de sabugalense considerado o melhor na categoria “Comida e Família”

Chama-se Joana Andrade Nunes, é advogada, tem 28 anos, é sabugalense de «gema, alma e coração», a viver há uma década em Lisboa, e autora de “Quatro Gerações À Mesa”, considerado o melhor livro de culinária de Portugal 2016, na categoria “Comida e Família”, pelo júri do prestigiado con-curso internacional Gourmand World Cookbook Awards, conhecido como os “Óscares” da culinária.
Uma distinção que lhe carimbou o passaporte para a final mundial, a acontecer dias 27 e 28 de Maio na China, onde competirá ao lado dos melhores livros de culinária de todo o mundo, em represen-tação de Portugal, pelo lugar de Melhor do Mundo, naquela categoria.
«Só o facto de já ter sido eleito entre tantos livros que são publicados todos os anos em Portugal, e mesmo nesta área ter sido eleito o melhor de Portugal, acho que já é um motivo de orgulho enorme e para mim deixa-me já muito muito feliz», sublinha Joana Andrade Nunes, que confessa que as suas expectativas é que o livro represente «da melhor forma o nosso país e em especial a minha zona de coração, a Beira Alta».
«Acho que o livro não nos deixará de todo de algum modo envergonhados ou numa posição se calhar menos simpática. Aliás, tenho a certeza que mesmo que não seja considerado o vencedor, irá representar muito bem o nosso país», afirma.
A este livro está intima-mente ligado um outro projecto de Joana Andrade Nunes: Camomila Limão, considerado o melhor blogue de culinária de Portugal em 2015 no âmbito de um concurso organizado pela Teka Portugal.
«Foi nessa sequência que surgiu o convite por parte da editora, Saída de Emergência, para escrever um livro que reuni-se de algum modo as receitas que eu costumo ter por hábito partilhar no Camomila Limão, e portanto surgiu o “Quatro Gerações à Mesa”, que reflecte um bocadinho daquilo que eu sou, as minhas origens beirãs e aquilo que eu vou fazendo no dia-a-dia. Foi publicado em Maio de 2016 e agora galardoado com este prémio que deixou-me muito contente, obviamente», resume.
O que, confessa, nunca lhe passou pela cabeça que tal viesse a acontecer, tendo em conta «a lista definitiva de todos os vencedores». «Estar ao lado de livros de grandes chefes como o Henrique Sá Pessoa ou Justa Nobre foi para mim uma enorme surpresa e perplexidade e não só um motivo de orgulho mas também de muita responsabilidade», afirma. Isto porque, justifica, «os outros premiados são de algum modo ou chefes ou profissionais na área da cozinha e eu sou uma leiga, apenas alguém que é muito curioso sobre esta temática e que tem como hobby cozinhar».
«Como gosto imenso de escrever acabo por alimentar também um bocadinho a paixão da escrita no blogue», acrescenta, confessando ser um hobby «um bocadinho já mais a sério». «Acabo por ter alguma responsabilidade para com os leitores pelo menos de ir alimentando com alguma frequência o blogue, porque as pessoas começam a estar habituadas a uma determinada periodicidade de receitas e acabo por ter um bocadinho esse peso da responsabilidade», explica. «Mas não deixa de ser um hobby, não deixa de ser aquilo que eu faço com uma paixão e um bocadinho como um escape à minha rotina profissional do dia-a-dia», ressalva.
Criado em 2013, Camomila Limão tem neste momento, «por semana, uma média de 30 a 40 mil visualizações». «Já é bastante», diz Joana Andrade Nunes.
GM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close