Marcha lenta pelo fim das portagens saiu da Guarda pelas 16:23 rumo ao Fundão

Quinze viaturas saíram pelas 16:23 em marcha lenta da Guarda em direcção à Covilhã, pela Estrada Nacional (EN) 18, em defesa do fim do pagamento de portagens nas antigas Scut (vias sem custos para o utilizador).

A iniciativa da Plataforma P’la Reposição das Scut na A23 e na A25, estrutura de luta contra as portagens nas antigas Scut, também tem partidas da Covilhã (Jardim das Artes) e de Castelo Branco (campo de futebol), às 16:45, e do Fundão (rotunda de Alcongosta, 17:20), para culminar na rotunda de acesso à A23 no Fundão. Todos os trajectos são feitos pela EN 18, uma alternativa às portagens da A23, segundo a organização.

A iniciativa é organizada com o objectivo de, uma vez mais, apelar ao Governo que proceda à abolição das portagens naquelas vias. O Governo aprovou descontos nas portagens a partir de Janeiro de 2021, mas a medida não serve os interesses da região que continua a clamar pela isenção total.

Algumas das viaturas que integram o protesto, que teve início com algum ruído causada pelas buzinas dos automóveis, exibiam bandeiras e cartazes com apelos ao fim do pagamento de portagens nas auto-estradas da região. Os promotores na iniciativa, a que se associaram políticos, sindicalistas e alguns residentes na Guarda, também voltaram a deixar apelos como “Senhor primeiro-ministro ouça o Interior” e “Portagens ou emprego?”.

A Plataforma P’la Reposição das Scut na A23 e A25 integra sete entidades dos distritos de Castelo Branco e da Guarda, nomeadamente a Associação Empresarial da Beira Baixa, a União de Sindicatos de Castelo Branco, a Comissão de Utentes Contra as Portagens na A23, o Movimento de Empresários pela Subsistência pelo Interior, a Associação Empresarial da Região da Guarda, a Comissão de Utentes da A25 e a União de Sindicatos da Guarda. Mais desenvolvimento desta notícia na próxima edição do Jornal Terras da Beira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close