Mau tempo: Mais de 380 ocorrências em vários distritos do continente até às 13h30

O despiste de uma viatura comercial na estrada nacional 17, perto de Cortiçô, concelho de Celorico da Beira, é  uma das diversas ocorrências verificadas hoje em Portugal. Neste caso em concreto, do acidente não resultaram ferimentos para o condutor, apenas danos materiais.

A Protecção Civil registou até às 13:30 de hoje 382 ocorrências relacionadas com o mau tempo em vários distritos de Portugal continental, das quais se destacam a queda de árvores e inundações devido à precipitação intensa.

De acordo com informação divulgada na página da Internet da Autoridade Nacional da Protecção Civil (ANPC), entre as 00:00 e as 13:30 de hoje estavam registadas 382 ocorrências relacionadas com “meteorologia adversa”, que mobilizaram 1.239 operacionais e 486 veículos.

A grande maioria das ocorrências é relativa a queda de árvores, bem como à queda de elementos de construção em estruturas edificadas e a inundações de estruturas ou superfícies por precipitação intensa.

Em declarações à Lusa, o comandante Miguel Oliveira, da ANPC, escusou-se a fazer o balanço das ocorrências correspondentes ao dia de hoje, reportando-se apenas aos dados compilados pela autoridade entre o dia 30 de Janeiro (quarta-feira) e as 13:00 de hoje.

“Os dados dizem respeito ao período de elevação do estado de alerta de azul e amarelo que se assiste desde o dia 30, tendo até ao momento sido registadas 636 ocorrências em todos os distritos a norte de Lisboa, incluindo a capital, sendo Coimbra aquele que registou maior número de registos”, disse Miguel Oliveira.

O responsável avançou que as ocorrências mais frequentes – 296 – estão relacionadas com quedas de árvores, frisando que “pode não ser a totalidade da árvore, mas ramos ou folhagem”.

Miguel Oliveira referiu que entre as ocorrências estão também quedas de estruturas e movimentos de massa, ou seja, deslizamentos de terras.

Portugal continental está a ser afectado pelos efeitos da depressão “Helena”, centrada a noroeste do golfo de Biscaia, Espanha. Esta depressão vai afectar Portugal continental em particular no que respeita ao vento e à agitação marítima na costa ocidental.

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria, Lisboa e Setúbal vão estar entre as 12:00 e as 21:00 de hoje sob aviso vermelho devido à previsão de agitação marítima.

Além do vermelho para a agitação marítima, o IPMA emitiu avisos laranja e amarelo para hoje e sábado, devido ao vento, para todos os distritos de Portugal continental, excepto Évora, e devido a neve para Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda, Castelo Branco, Aveiro e Coimbra.

Para hoje está previsto vento forte de noroeste, com rajadas até 75/85 quilómetros/hora (km/h) no litoral, que deverão atingir valores da ordem de 110 km/h a norte do cabo Mondego e nas terras altas do Minho e Douro litoral e da região Centro.

Quanto à agitação marítima, a previsão aponta para a costa ocidental ondas de cinco a sete metros, e temporariamente a norte do cabo Raso, passando a sete a oito metros durante a tarde e início da noite, e com uma altura máxima que poderá atingir 15 metros.

Por causa do mau tempo, a Autoridade Nacional de Proteção Civil alertou para a possibilidade de cheias, formação de lençóis de água e gelo e quedas de árvore, devido às previsões de chuva, neve, vento e agitação marítima para os próximos dias.

Também a Autoridade Marítima Nacional alertou para o agravamento das condições meteorológicas e oceanográficas na zona norte de Portugal continental, entre a madrugada de hoje e a de sábado.

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close