Médicos continuam a evitar hospitais da região

Os médicos continuam a evitar os hospitais da região. Apesar dos diversos concursos abertos para contratação de especialistas muitos acabam por ficar desertos, preferindos os médicos concorrer a vagas noutras zonas do país. Este ano das 16 vagas colocadas a concurso na Unidade Local de Saúde da Guarda apenas quatro foram ocupadas. Em Castelo Branco só foram preenchidas três de um total de 22 e na Covilhã foram ocupadas 5 de 23 a concurso.

O problema não é novo. Como o TB tem noticiado, nos últimos anos têm sido vários os concursos para admissão de médicos para o hospital da Guarda que têm ficado desertos. A falta de médicos interessados em fixar-se na Guarda tem por isso agravado a carência de profissionais em determinadas especialidades. Números recentemente divulgados pela Administração Regional de Saúde do Centro indicam que das 16 vagas colocadas a concurso para admissão de especialistas este ano na ULS da Guarda apenas quatro foram preenchidas. As especialidades de Medicina Interna, Pediatria, Psiquiatria e Saúde Pública foram as únicas que cativaram profissionais. O cenário repetiu-se nos hospitais da Covilhã e de Castelo Branco. No Centro Hospitalar da Cova da Beira foram abertas 23 vagas, mas só cinco lugares é que ficaram ocupados. E na ULS de Castelo Branco das 22 vagas apenas três foram preenchidas. Em Castelo Branco, as áreas mais atractivas foram Cirurgia Geral, Neurologia e Saúde Pública e na Covilhã foi Medicina Interna, Neurologia, Cirurgia Geral e Psiquiatria.
O presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro, José Tereso, admitiu à Lusa que a colocação de médicos da área hospitalar «continua a ficar aquém das necessidades», sobretudo nestes hospitais. «É um facto que os resultados do concurso da primeira época de 2016 para pessoal médico da área hospitalar, nomeadamente no que diz respeito aos hospitais de Castelo Branco, Covilhã e Guarda, continuam a ficar aquém das necessidades», esclareceu o dirigente da ARS do Centro.
«Esta é uma realidade que, como se sabe, não é nova e que, de há uns anos a esta parte, tem exigido diversas medidas incentivadoras à fixação de médicos no interior», argumentou José Tereso. O dirigente refere que uma das últimas medidas foi concretizada no final de Junho, em Coimbra, com a presença do ministro da Saúde, com a celebração de protocolos entre o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra e todos os hospitais da região Centro. «Nuns casos significou a consolidação e reforço de uma colaboração que já vem sendo prosseguida, noutros marcou o início de uma cooperação que contribua, efectivamente, para colmatar a falta de especialistas, nomeadamente nos hospitais do Interior, onde, como se constata, a colocação de médicos continua a ser difícil», sustentou. Este responsável explica que, na prática, a celebração destes protocolos pretende «tornar possível a deslocação regular de clínicos de diversas especialidades a esses hospitais, de acordo com a identificação das suas necessidades».
As medidas tomadas nos últimos tempos não têm tido grande sucesso. Recorde-se que o TB já tinha noticiado que as medidas criadas pelo anterior governo para fixar médicos nas regiões mais carenciadas não tinha surtido qualquer efeito na ULS da Guarda. Não houve nenhum médico que ficasse convencido a vir trabalhar para a Guarda atraído pelos incentivos do Ministério da Saúde que dava mais dinheiro, mais dias de férias e ajuda na colocação dos filhos na escola. A ULS da Guarda podia contratar médicos nestas condições para quatro especia-lidades: Cirurgia Geral, Medicina Interna, Pediatria Médica e Urologia.

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close