Médicos do Centro pedem estratégia diferente e medidas mais apertadas

O presidente da Ordem dos Médicos do Centro, Carlos Cortes, apelou hoje a uma estratégia diferente no combate à pandemia Covid- 19 e exigiu medidas mais apertadas do que aquelas que têm sido colocadas em prática.
Em declarações à agência Lusa, Carlos Cortes sublinhou que os hospitais estão a ser autónomos nas decisões, sem qualquer orientação superior da Direcção Geral da Saúde e do Ministério da Saúde, e que as «coisas não estão a correr bem». «Muitos hospitais mantêm as consultas normais, uma coisa completamente impensável. Em vez de colocarem os médicos onde são necessários, há milhares de médicos a fazer pequena consulta», exemplificou.
Carlos Cortes recordou que Portugal teve muito tempo para se preparar para o que apelidou de «guerra contra um vírus» e garantiu que nada foi acautelado, dando como exemplo o racionamento de materiais que está a haver nos hospitais. «A escolha de Portugal para os próximos dias é se queremos ter uma estratégia como Itália [registo de mais de 800 mortos] ou como Macau [os casos foram rapidamente controlados, com medidas severas], por exemplo. É essa a decisão que tem de ser tomada. E tem de ser tomada imediatamente», afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close