Milhares de voluntários iniciam hoje peditório nacional da Liga Contra o Cancro

Milhares de voluntários iniciam hoje o peditório nacional da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC), a «mais importante» fonte de financiamento da instituição para dar resposta aos cada vez mais frequentes pedidos de apoio, segundo a organização.
Os voluntários, que estão identificados com o colete da instituição e com os cofres lacrados com o logotipo da LPCC, vão estar em locais distintos de todo o país como superfícies comerciais, igrejas, cemitérios, alguns estádios de futebol e principais ruas de diferentes cidades, sob a orientação dos Núcleos Regionais do Norte, Centro, Sul, Açores e Madeira da LPCC.
Peditório da LPCC «vai estar presente em todo o concelho»
O número de pessoas que se voluntariaram para o Peditório anual da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC), a acontecer entre hoje e Domingo, é superior ao registado aos últimos anos. «Este ano nós temos sido realmente solicitados para a aceitação de voluntários ocasionais e tem havido uma grande adesão», afirma Isabel Reis, responsável pelo Grupo de Voluntariado Comunitário da Guarda do Núcleo Regional do Centro da Liga. «Contamos com eles e contamos também com os nossos voluntários efectivos. Neste momento penso que teremos a nível da cidade cerca de 30 pessoas envolvidas, de imediato», adianta, às quais se juntam «todas as pessoas das freguesias, como vem sendo usual».
Sobre o número de voluntários ocasionais, a responsável local atribui o aumento «desde logo» à «prestimosa» colaboração da comunicação social. «É realmente um auxílio maravilhoso porque chega a muita gente e portanto, a partir do momento em que é divulgado, e que as pessoas acreditam que a Liga investe todos os donativos da melhor forma, nós conseguimos realmente credibilizar o nosso trabalho», argumenta, realçando que apesar de voluntário é um trabalho que «nós fazemos com muito carinho e as pessoas vão percebendo que vai dando frutos», nomeadamente através das actividades que organizam.
A esse propósito refere que o Grupo de Voluntariado Comunitário teve «este Verão uma actividade muito intensa na área da prevenção solar, e mantivemos essa mesma actividade na área da prevenção com base na alimentação». «Nós temos realmente duplicado e triplicado as nossas intervenções e isto também faz com que cheguemos a mais pessoas», constata, precisando que este ano «tivemos uma média de uma actividade e meia por mês».
O que, no seu entender, significa «que isto é muito intenso e que o Grupo tem tido realmente muito trabalho e uma grande adesão, e muita visibilidade também da Liga Portuguesa Contra o Cancro, através do Movimento Vencer e Viver, na sua grande actividade da caminhada anual [“Pequenos Passos, Grandes Gestos”, que se realiza anualmente em Outubro em sete cidades da região Centro, a Guarda é uma delas, em simultâneo]».

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close