Movimento afecto a Eduardo Brito continua a defender repetição das eleições para a liderança distrital do PS da Guarda

O socialista Eduardo Brito e os seus apoiantes continuam a lutar para que haja uma repetição das eleições para a liderança da Federação Distrital do PS da Guarda. O ex-autarca de Seia, que desistiu das eleições de Março ganhas por António Saraiva por entender não estarem criadas condições democráticas, anunciou hoje de manhã que foi criado um movimento para haver um novo sufrágio porque, justifica, «há prejuízos gravíssimos para o PS da Guarda».
Eduardo Brito considera que António Saraiva, eleito líder da Federação Distrital, «se já não tinha condições políticas internas, uma vez que 63 por cento dos militantes não votou, agora também não tem condições externas ao não enfrentar o presidente da Câmara da Guarda, Álvaro Amaro, na Assembleia Municipal, dado que pautou pela ausência nessa reunião em que foi apreciada a conta de gerência», tendo, salienta, perdido «uma oportunidade para se credibilizar» como líder distrital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close