Município de Celorico da Beira tem unidade de acolhimento com 67 camas

O município de Celorico da Beira instalou uma unidade de acolhimento no pavilhão gimnodesportivo municipal com capacidade para 67 camas, para concentração e reforço de meios de socorro. A autarquia refere em comunicado hoje divulgado na sua página oficial na Internet que a unidade de acolhimento foi instalada no cumprimento do Plano Operacional de Contingência de combate à pandemia causada pela Covid-19.
Os serviços municipais de Celorico da Beira também coordenam outros locais de protecção e concentração de meios, como a Pousada da Inatel de Linhares da Beira (com 46 camas) para local de concentração dos utentes de Instituições Particulares de Solidariedade Social do concelho que não estejam infectados com a Covid-19.
Os edifícios da casa e da escola de parapente, também em Linhares da Beira, estão referenciados como «locais de isolamento e apoio a pessoas suspeitas ou infectadas». «O serviço municipal de protecção civil está preparado para garantir, em situações de contingência, dentro dos limites dos seus recursos, os serviços essenciais à população e responder às situações de socorro em articulação com as autoridades competentes», lê-se.
A nota acrescenta que «a protecção civil tem capacidade de resposta, limitada aos recursos disponíveis, para gerir equipas de colaboradores municipais, servir refeições diárias, assegurar serviço de lavandaria e higiene, prestar apoio social e de transporte de, e para, [a] todos os cidadãos que venham a precisar de ajuda ou se encontrem em situação de emergência».
Segundo o comunicado, «na esperança de que estas respostas não venham a ser necessárias», o presidente da Câmara Municipal de Celorico da Beira, Carlos Ascensão, «escolhe estar preparado e organizado».
A autarquia de Celorico da Beira reconhece que a logística disponibilizada no concelho «só é possível graças ao envolvimento de muitas pessoas, instituições, autoridades civis e militares e empresas locais», a quem «agradece profundamente a disponibilidade». «Manter o maior isolamento social continua a ser a palavra de ordem e a melhor forma de prevenção contra a Covid-19», remata.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close