Museu do Côa reabre com exposição de João Cutileiro

SONY DSC

O Museu do Côa vai reabrir «em grande», com uma exposição de João Cutileiro, a primeira após a sua morte, de forma emotiva, com duas homenagens, e «uma excelente notícia» para a Fundação Côa Parque com a assinatura de um protocolo com a Fundação para a Ciência e Tecnologia para 30 bolsas de doutoramento para os próximos três anos. A cerimónia de reabertura, a ter lugar este Domingo com a presença da ministra da Cultura, Graça Fonseca, e do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, combina três momentos: assinala o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, inaugura a exposição e termina com duas homenagens, uma a João Cutileiro, conduzida por Graça Fonseca, e outra ao historiador Bruno Navarro, que presidiu à Fundação Côa Parque durante três anos, conduzida por Manuel Heitor, ambos falecidos em Janeiro.

A exposição “João Cutileiro: gravuras recentes e outros riscos” é composta por 64 peças, ocupa três salas e tem curadoria de Ana Cristina Pais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close