NATAL DOS SIMPLES (ou de como uma crónica é de uma vida)

E se hoje, o MENINO DEUS (para os crentes) viesse à TERRA? Talvez os pais não fossem assim, talvez as mães também não… a família, não seria só de três…

Tal como há 2000 anos, ELES (José e Maria, com o menino no seio) andavam em BOLANDAS, sem paradeiro certo.

Tal como os vemos no PRESÉPIO, não existem; não são nem Negros, nem Brancos, nem Mestiços.. nem nada.

“As ESTALAGENS” estavam fechadas; hoje também. MIGRAVAM pelo DESERTO, hoje migra-se num DESERTO.

CERCA de 9 MESES depois (uma longa gestação, partilhando condições sub-humanas, 5 viveram confinados a um quarto) deu-se o PARTO – chegaram à IMA.

O SONHO de UMA VIDA, continua como há 2000 anos, sob a ameaça de um HERODES (transvestido de PANDEMIA, e GUERRA); não há lugar a livres afectos, até os sorrisos são coarctados, as palavras são estrangeiras e estranhas, os “nh e lh” são complexos.

As gentes da IMA, simples como outrora os da PALESTINA, fecham-se em casa por força das circunstâncias, da idade e do frio. Umas batatas, umas abóboras, cebolas… aqui ou ali, vão aparecendo…. Até o revolucionário (para a IMA) grito de “A terra a quem a trabalha” acontece, pois está-se num processo/projecto agrícola.

A gruta de OUTRORA, a “Casa da avó RAÍNHA” agora. Também há 80 anos esta casa que agora os acolhe, era uma palheira (premonitório, portanto); o meu avô Almeida e a avó Raínha, um ano depois de casados, decidiram ir viver prá palheira do feno (tal como há 2000 anos, não tinha casa de banho, nem janelas de vidro duplo, nem recuperador de calor, nem… mesmo nem).

Hoje, longe da palheira de BELÉM, mas também LONGE da terra NATAL, acolhe uma família de sorrisos (e de vez em quando umas emoções).

O NATAL, não o busquem longe, nem no meio das luzes ou presentes… pode encontrar-se onde (aparentemente) menos se espera. Há quem tenha a “SORTE” de que o NATAL lhe bata à porta; ajudando a descodificar o mistério do DEUS MENINO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close