Negacionismo e Responsabilização

Ao longo dos séculos a estupidez humana tem-se muitas vezes sobreposto à racionalidade e ao pensamento científico. A linha cronológica do tempo, assistiu por vezes sem conta ao sacrifício de inocentes, como forma de apaziguar a ira dos deuses, ou dito por outra forma, a responder a fenómenos naturais desconhecidos à data.

Depois, muitos foram aqueles condenados à fogueira por evidenciarem capacidades científicas extraordinárias e totalmente inexplicáveis num determinado período, ou apenas porque discordavam dos dogmas religiosos impostos.

Posteriormente, outros foram presos e torturados por acreditarem e demonstrarem a validade do heliocentrismo por oposição ao geocentrismo, Galileu que o diga…

Ainda hoje, em pleno século XXI, o movimento terraplanista renega a esfericidade do globo terrestre, acreditando que o nosso planeta é plano, apoucando paralelamente a lei da gravidade.

E chegamos mais recentemente ao negacionismo da Covid-19, designadamente aqueles que refutam veementemente a existência de uma pandemia de coronavírus, antes acreditando numa teoria da conspiração global, cujo objectivo cimeiro é o controlo do ser humano e a manipulação económica da riqueza mundial, pela mão de uma qualquer sociedade secreta que governa o nosso planeta nas sombras do poder.

Pelos vistos, quanto maior é o nosso acesso ao conhecimento científico e à partilha do mesmo, maior é a probabilidade de se constituírem grupos mais ou menos organizados que deliberadamente, preferem abraçar o obscurantismo e renegar as evidências, por mais claras, objectivas e perceptíveis que elas se apresentem. São tempos estranhos com os quais, infelizmente, temos de conviver.

Como tal, fiquei chocado com a recente manifestação de negacionistas anti-vacinas que diante do Centro de Vacinação de Odivelas, apuparam, vaiaram e tentaram agredir o coordenador do grupo de trabalho responsável pela vacinação da Covid-19 em Portugal, o vice-almirante Gouveia e Melo. Claro está que as boas regras de cidadania e convívio democrático, ditam-nos que devemos respeitar todas as opiniões, por mais abjectas e estapafúrdias que elas sejam, no entanto, estas opiniões divergentes, movidas por uma cegueira desinformada e por um radicalismo asinino, deviam seguir uma linha de coerência e aceitar a sugestão que adiante apresento.

Assim, todos aqueles que legitimamente são negacionistas anti-vacinas, deviam ser identificados e constar de uma base de dados nacional, com toda a confidencialidade, assinando um termo de responsabilidade onde, no caso de futuramente vierem a estar infectados, rejeitarem o tratamento em qualquer entidade do Serviço Nacional de Saúde (SNS). Neste sentido e caso desejassem ser tratados, devia-lhes ser vedado o acesso ao SNS, assumindo os próprios, por inteiro, os custos do tratamento em qualquer outra entidade que daquele não faça parte. Na mesma lógica, deveriam também ser accionados judicialmente, caso se viesse a provar que contribuíram para o contágio de terceiros, sendo obrigados a indemnizar os lesados no valor e proporção dos danos causados.

Todos somos livres de pensar e agir de acordo com a nossa consciência e sistema de valores. No entanto, a nossa liberdade termina onde começa a do próximo e como tal, os nossos actos trazem consequências. E é a responsabilização dessa consequência que eu proponho.

Desta forma, acredito que todos nos sentiríamos muito mais seguros e olharíamos para os que negam as evidências, com um muito maior respeito e consideração.

Fica feita a sugestão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close