Nos e os outros

Na semana passada, e quase em simultâneo, soubemos que diversas empresas fornecedoras de serviços móveis tinham deixado de pagar os valores dos contratos de publicidade feitos com os clubes de futebol e, ainda, que Pinto da Costa tinha ido com outros líderes falar com António Costa sobre a reabertura dos campeonatos, que foram interrompidos por força da COVID 19.

De facto, para o capitalismo, como o exemplifica Noam Chomsky, “o ativismo aumentou porque as pessoas voltaram a concentrar-se naquilo que verdadeiramente importa, que é o contacto cara a cara. As pessoas começaram a falar entre si. Não faltam dados concretos que nos permitam concluir que a interação pessoal direta – a organização conjunta, a interação verbal, etc. – produz um efeito notável.” (in Chomsky, Noam – Requiem para o Sonho Americano, Editorial Presença, Lisboa, 2017, título original Requiem for the American Dream, Seven Stories Press, New York, 2017, pp. 144-145).

De facto, o futebol é normalmente o grande veículo publicitário e o tema de conversas, que desviam os cidadãos daquilo que é mesmo importante. Lembro-me que quando Pedro Passos Coelho aboliu o feriado do Corpo de Deus para resgatar Bancos, aconteceu nesse dia que Jorge Jesus também transitou do Benfica para o Sporting. E nesse dia de feriado assim roubado só se falava de Jesus, fazendo esquecer o Corpo de Deus, mas era o que todos deviam associar a uma política que feria os interesses de todos, incluindo o seu direito à Prática Religiosa.

Assim, se este tempo de confinamento levou muitos a notar a falta da interação verbal com os amigos, muitos começaram a telefonar mais regularmente e a aperceberem-se das falhas do Serviço Nacional de Saúde e das falhas da organização dos lares de idosos, incluindo a existência de alguns ilegais e a queixar-se. E a notar as falhas de uma governação que cortou insensatamente nos investimentos que eram e são necessários em Saúde Pública.

Pouco antes, os hackers fizeram da suas atacando sistemas informáticos das diversas empresas de telecomunicações e até da EDP, que ficou com a sua desorganização bem visível pois deixou de poder mandar e-mails, acontecendo até que dois dos seus serviços me telefonaram a perguntar a mesmíssima coisa. Também a anunciada venda pelo Grupo José de Mello e Arcus de 81,1% da Brisa, tal como a venda de 6 barragens pela EDP mostra evidentes dificuldades no capitalismo indígena.

Não admira que, enquanto escrevo este texto, surja a informação de que a confiança dos consumidores está em queda, assim como os lucros das grandes empresas e que haja ainda muitas pequenas e médias empresas em crise por o mercado que as viabilizava ter desaparecido. Esperemos que momentaneamente. Mas, o grande capital precisa de um mercado obediente e amestrado, que lhe compre produtos que ele quer vender em monopólio. Precisa para isso de uma gente que acredite nas qualidades milagrosas dos produtos que vende, mas sabemos bem que falham demasiadas vezes e que digam até que os bancos são demasiados grandes para falirem.

Dirão o mesmo das empresas monopolistas.

Precisam por isso de uma publicidade, que é só propaganda para animar consumidores desconfiados e gente que não acredita em políticos, mas que cai em patetices como eleger Donald Trump, Jair Bolsonaro, José Sócrates, Pedro Passos Coelho e etc. São estes de facto o recurso final de um capitalismo que falha tantas vezes, deixando por isso de ser viável como o comprova entre outras a situação nos EUA, Brasil, França, Espanha e Itália quanto a saúde pública, salvando-se aqui Portugal pois a resistência popular impediu muitos cortes no Serviço Nacional de Saúde.

E como anunciam que a Pandemia vai ter mais surtos, devemos estar atentos e resistir sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close