Nova administração da ULS da Guarda assumiu funções esta Terça-feira

A nova administração da Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda assumiu funções esta Terça-feira. A equipa é liderada pela médica Isabel Coelho, que preside ao Conselho de Administração substituindo o gestor e professor catedrático Carlos Rodrigues que desempenhou aquelas funções nos últimos dois anos. Isabel Coelho é médica de clínica geral e familiar, já foi coordenadora da ex-Sub-Região de Saúde da Guarda e era actualmente coordenadora da Unidade de Saúde Familiar A Ribeirinha, na Guarda. Isabel Coelho está acompanhada na admi-nistração por Fátima Cabral, até agora chefe do Serviço de Dermatologia no Hospital da Guarda e que irá desempenhar o cargo de directora clínica, substituindo o médico Gil Barreiros. Para a direcção dos cuidados de saúde primários, Isabel Coelho escolheu Fátima Lima, médica de clínica geral e familiar no Centro de Saúde de Gouveia. Nélia Faria, até agora enfermeira no Serviço de Pediatria do Hospital da Guarda é a nova enfermeira-directora, sucedendo a João Marques. E Sandra Gil, administradora hospitalar dos quadros da ULS é a vogal executiva escolhida pelo Ministério das Finanças. A tomada de posse formal do novo Conselho de Administração ainda não tem data marcada. Para completar o Conselho de Administração da ULS fica a faltar o elemento indicado pela Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIMBSE) tal como está plasmado na nova legislação. Tudo indica que a escolha recaia em José Monteiro, actual presidente da Câmara de Celorico da Beira.
A nova legislação sobre a composição dos conselhos de administração das unidades de saúde foi publicada em Fevereiro. O facto de Isabel Coelho ter tido a pretensão de escolher a equipa completa terá atrasado todo o processo para substituir os actuais responsáveis por aquela unidade de saúde.
Recorde-se que o diploma refere que «os membros do conselho de administração são designados de entre indivi-dualidades que reúnam os requisitos previstos no Estatuto do Gestor Público e possuam preferencialmente evidência curricular ou formação de gestão em saúde, sendo director clínico um médico e enfermeiro-director um enfermeiro». O mandato dos membros do conselho de administração tem a duração de três anos renovável, uma única vez. Para além do Conselho de Administração serão também órgãos da ULS, o conselho fiscal e revisor oficial de contas; o fiscal único e o conselho consultivo. O fiscal único é o órgão responsável pelo controlo da legalidade, da regularidade e da boa gestão financeira e patrimonial da ULS. Será designado por despacho do membro do Governo responsável pelas áreas das finanças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close