Nova direcção do Atlético Clube da Guarda quer reactivar secção de Voleibol

A nova direcção do Atlético Clube da Guarda, liderada por Cristina Oliveira, pretende reactivar a secção de Voleibol na colectividade. O clube, fundado em 1984, esteve com pouca actividade nos últimos anos. Mas os novos órgãos sociais querem abraçar este novo projecto que contempla apenas o Voleibol com a criação de vários escalões. Actualmente existe uma equipa de juvenis masculinos que compete no campeonato nacional e outra de veteranos femininos que participa em vários encontros.

 

Com o objectivo de reactivar o Voleibol, o Atlético Clube da Guarda elegeu uma nova direcção para os próximos três anos. A direcção é liderada por Cristina Oliveira e a prioridade passa por formar vários escalões, principalmente nas camadas jovens, para dar continuidade ao projecto.
A dirigente reforça a aposta na modalidade porque «o Atlético sempre foi um clube de Voleibol e a intenção é reactivar o volei em todos os escalões. Neste momento há uma equipa de juvenis que compete no Campeonato Nacional e os veteranos femininos que participam em vários encontros. Há também uma formação de juvenis e juniores femininas que está um pouco parada mas que vai voltar a jogar».
O projecto está ainda numa fase embrionária, até porque a direcção só foi eleita na semana passada, mas a intenção é formar o maior número de equipas e cativar o máximo de atletas, principalmente das camadas mais jovens para dar continuidade ao que já está a ser desenvolvido.
Cristina Oliveira explica que «a nova direcção é formada por pessoas que gostam da modalidade, já foram jogadoras, têm um passado ligado ao Voleibol e com o apoio da Associação o trabalho torna-se mais simples porque o objectivo é haver Voleibol na cidade como havia há uns anos atrás».
O Clube já tem uma nova sede e agora, segundo a dirigente, é importante aumentar o número de sócios. «Nesta altura há 43 sócios activos mas uma das prioridades é angariar mais associados, colaboradores, empresas que queiram colaborar já há algumas, há apoios da Câmara da Guarda e da Associação de Voleibol e precisamos de mais pessoas nesta fase. Ainda não falámos com muitas empresas porque a direcção foi eleita recentemente mas já houve contactos individuais e uma empresa ofereceu equipamentos e outra deu material desportivo», adianta.
Quanto às equipas que estão a competir, Cristina Oliveira deixa entender que os resultados desportivos não são o mais importante. «É uma equipa em formação, que teve iniciação no Gira-volei mas que nunca tinha jogado federada. Tem superado as expectativas nalguns jogos. Já equipa feminina de veteranos, tem participado nalguns encontros, o último foi na Universidade da Beira Interior», refere.
Para além do Voleibol, o Atlético Clube da Guarda tem também tradição no Atletismo, mas a presidente da colectividade adianta que «para já não há essa vontade de reactivar essa modalidade. Se alguém quiser reactivar o Atletismo basta falar com o clube».
A direcção do Atlético foi eleita na semana passada e para além de Cristina Oliveira, a direcção conta também com António Albino como vice-presidente, Ana Saraiva é a secretária e Maria João Silva a tesoureira. João Oliveira preside o Conselho Fiscal e Leontina Lemos lidera a Assembleia-geral.

Faustino Caldeira
fcaldeira@gmpress.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close