Novo comandante distrital da PSP da Guarda vai continuar a lutar pela melhoria de instalações do comando

O novo comandante distrital da PSP da Guarda, Carlos Resende da Silva (no lado esquerdo da foto), tomou posse esta manhã no decorrer da cerimónia comemorativa do 136º aniversário do Comando Distrital, que contou com a presença do director nacional adjunto Constantino Ramos (no centro da foto). O novo comandante distrital da PSP da Guarda, que substitui no cargo Salvado Lopes (no lado direito da foto), que desempenhava aquelas funções desde 1 de Abril de 2010, disse aos jornalistas, no final a cerimónia, que irá continuar a lutar para que o comando distrital tenha melhores instalações, um desejo que tem sido formulado pelos seus antecessores.

«Irei tudo fazer para que os profissionais deste comando possam ter melhores condições porque, desde modo, poderão prestar um melhor serviço aos cidadãos», afirmou o superintendente Carlos Resende da Silva.

No passado dia 9, no final de um encontro entre o presidente da Câmara, Carlos Chaves Monteiro, e o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, o governante disse aos jornalistas que foi abordada a questão das futuras instalações dos comandos da GNR e da PSP. «Estamos a analisar de forma muito construtiva uma proposta de reorganização da localização dos comandos das forças de segurança [da] GNR e PSP aqui no centro da cidade, no antigo quartel, melhorando as suas condições de operacionalidade, que hoje têm problemas», afirmou.

Instado a comentar a situação, o director nacional adjunto afirmou hoje aos jornalistas que «está a ser elaborado um estudo sobre a viabilidade de isso ser feito, obviamente os estudos têm os seus “timings”, quando o estudo estiver terminado a tutela dará a conhecer quais é que são as intenções e as capacidades que temos para instalar um edifício desse tipo nesta cidade».

O superintendente Constantino Ramos referiu ainda que veio à Guarda não só para dar posse ao novo comandante, «que tem a tarefa dificil de manter ou superar aquilo que foi conseguido, de forma consistente, pelo comandante distrital Salvado Lopes.», mas também para «agradecer aos homens que desempenham funções no comando distrital».

O novo comandante distrital da PSP da Guarda tem 48 anos e é superintendente da PSP. É licenciado em Ciências Policiais pelo Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna e possui o Curso de Especialização em Ciências Criminais e Comportamento Desviante, pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. Dos diversos cargos e funções que desempenhou ao longo da sua carreira profissional, salientam-se os seguintes: chefe de gabinete do director nacional da PSP, de 2008 a 2010, comandante da Divisão de Investigação Criminal do Comando Metropolitano de Lisboa, de 2010 a 2019; inspector na PSP, de Fevereiro a Setembro de 2019, e chefe da Área de Apoio do Comando Metropolitano de Lisboa, desde 9 de Setembro de 2019. Leia a notícia completa na próxima edição em papel do Jornal Terras da Beira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close