O Que Fica É Para Sempre

tb_1183

O Homem é mortal. Por mais poderes que ganhe em vida, o Homem é mortal. Chegaremos todos ao dia fatídico de não haver mais dia. Apagar-se-ão as luzes, fecharemos os olhos para a eternidade.

Disputam-se batalhas na procura da conquista de tronos, de bens materiais, de capital. Como se a riqueza desviasse o Fado. Os interesses são confundidos e distraem o propósito claro, o de não haver propósito. Na pressa de que a vida aconteça, não permitimos que a vida nos aconteça. E vivemos a vida que pensamos que os outros pensam que temos, projetamos sombras onde não nos reconhecemos, em paredes negras. Números. Por toda a parte, números. A idade, o contribuinte, a conta bancária, o saldo, as horas, os prazos, a moeda. Somos afogados pela onda numérica e perdemos a consciência aquando o oxigénio.

Há Salvação. Viver sem querer mostrar que o estamos a fazer. Construir a vida com a mesma dedicação da formiga. Dar. Não conheço dádiva maior. Cultivarmos o nosso interior para que este floresça, para acrescentarmos Beleza ao mundo. Ao outro. O Amor é a Nossa História. A nossa Bíblia Sagrada, o Caminho da Salvação.

São as flores que apanhamos e oferecemos em para plantar um sorriso. É a luz de todos os dias que carameliza a nossa pele.

Nada me prende mais que um Amor Para Sempre. Como duas Constelações formam um Universo. E tudo o que acontece no Universo é Mágico.

Que Herança! O ensinamento mais profundo da vida! A beleza do ser humano envolta em Bondade. A coesão e a sobriedade de uma conduta.

Independentemente da literacia ou estatuto social, o Amor incute-nos uma elegância que nenhum título consegue igualar. Porque a Humildade enobrece-nos. Isto é tudo o que importa, tudo o que fica, pois tudo o que fica está para além de nós. Nós não ficamos, fica o que demos, as recordações que criámos, o que fizémos sentir. Fica o Amor e ninguém o pode apagar. Viveremos enquanto permanecermos na memória dos que marcámos. E teremos Vida Eterna se a nossa tinta for permanente. 

Só o Amor nos poderá Salvar. E eternizar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close