Obras dos Passadiços do Mondego deverão arrancar daqui a um mês

Começaram os trabalhos de desmatação e preparação do terreno para a construção dos Passadiços do Mondego e daqui a cerca de um mês deverão ser montadas «as estruturas e o estaleiro». A informação foi prestada ao TB pelo presidente da Câmara da Guarda, Carlos Chaves Monteiro, que adiantou que as duas empresas a quem foi adjudicada a obra chegaram já a um entendimento quanto ao tipo de madeira a aplicar, sendo que, na sua maioria, é fabricada em Portugal, e que o estaleiro deverá começar a ser montado «dentro de três semanas a contar do início do mês».

Os Passadiços do Mondego deverão estar concluídos daqui a um ano. Esta «obra estruturante para a valorização do território numa lógica de desenvolvimento turístico representa um investimento de cerca de três milhões de euros», como referiu o ano passado o Município da Guarda. O projecto, elaborado por Fernando Domingues (um dos autores dos Passadiços do Paiva, em Arouca, e gerente da empresa “Trimétrica Engenharia”), abrange as freguesias de Videmonte, Trinta e Vila Soeiro, contemplando antigas fábricas de tecelagem e de produção de electricidade e moinhos, entre outros locais existentes nas margens do rio Mondego. Será um percurso de cerca de 11,5 quilómetros, que se desenvolve nas margens do Rio Mondego, por caminhos existentes, passadiços ao longo de levadas, passadiços em novos percursos, pontes sobre o rio Mondego e escadarias de ligação entre caminhos.

<foto>DR

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close