Parlamento discute Sexta-feira recomendações para abolição de várias portagens

Dezasseis projectos de resolução sobre a abolição das portagens na Via do Infante e em outras auto-estradas do norte e centro, bem como a deslocação do “Pórtico do Estádio”, em Aveiro, vão estar amanhã em discussão e votação na Assembleia da República.
O PCP, Bloco de Esquerda (BE) e o Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV) recomendam ao Governo, através de projectos de resolução, a abolição das portagens na A25, na A24, na A23, e também na A22, mais conhecida como Via do Infante, no Algarve.
A A23 é a auto-estrada da Beira Interior, sendo uma das vias de acessibilidade estruturantes e estratégica para toda a mobilidade nos distritos de Santarém, Portalegre, Castelo Branco e Guarda. É, desta forma, e de acordo com o Bloco de Esquerda, “um factor de coesão territorial e de promoção do desenvolvimento económico para várias regiões que enfrentam graves problemas de isolamento, depressão e desertificação”.
De acordo com os partidos de esquerda, a A25, que liga Aveiro a Vilar Formoso, com ligação à fronteira espanhola, «agravou, dramaticamente, as dificuldades sociais e económicas das populações, já de si fortemente penalizadas pela crise e pelos custos da interioridade». «A A25, com uma distância de 190 quilómetros entre Aveiro e Vilar Formoso, demora a percorrer cerca de duas horas, enquanto a ligação entre essas duas localidades utilizando a EN 16 e EN 17, totalizando 234 quilómetros, demora mais de 4 horas. No que respeita à mobilidade, a implementação de portagens na A25 representou um grave retrocesso de muitos anos nas regiões da Beira Litoral e Alta”, pode ler-se no projecto de resolução do Bloco de Esquerda.
A A24 serve essencialmente o interior do país, ligando a Beira Alta a Trás-os-Montes, distando cerca de 160 quilómetros entre Viseu e Chaves, e cujo trajecto demora a percorrer cerca de uma hora e 45 minutos, enquanto o mesmo percurso pela Estrada Nacional 2, com uma distância de 170 quilómetros, demora quase quatro horas.
Todos os partidos de esquerda defendem que as portagens nestas auto-estradas são penalizadoras para as suas populações, já que, habitualmente, as alternativas implicam distâncias maiores.

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close